Novela “Ouro Verde” – resumo dos próximos episódios

Novela Ouro Verde: a TVI Portugal divulgou no resumo dos próximos episódios da novela Ouro Verde que Otelo diz que vai ter de se explicar ao Ministro, porque não quer sair a mal do Ministério, e Maria Teresa diz para ele dizer a verdade, ou seja, que a mãe comprou o banco e o quer como presidente.Na novela Ouro Verde, episódio de sábado, 02 de setembro – Episódio 194 – Rita está em casa, quando Maria Teresa chega muito animada e Rita quer saber o que a deixou tão bem-disposta, mas Maria Teresa primeiro quer uma bebida para comemorar. Cátia, contrariada, mas fazendo-se simpática, está ao telefone com Gonçalo a convidá-lo para a inauguração do restaurante. Paula está ao lado de Cátia a ouvir a conversa e a fazer sinais à filha. Gonçalo estranha o convite, mas, quando Cátia diz que Maria Teresa também vai à inauguração, Gonçalo fica surpreendido. José Mónica e António chegam a casa, com José muito preocupado com Amanda por tudo o que passou nos últimos tempos, mas António e Mónica tranquilizam-no e dizem que talvez Jorge consiga chamá-la à razão, pois, apesar de tudo, Amanda é uma pessoa forte.

Cátia continua ao telefone com Gonçalo e fica surpreendida por ele conhecer Maria Teresa. Gonçalo tenta explicar quem é Maria Teresa, mas desiste e confirma que vai estar no jantar. Cátia diz a Paula que só fez aquilo para lhe fazer um favor e Paula diz que não foi a ela, mas sim a pessoas muito importantes. Laurinda traz as bebidas a Rita e Maria Teresa. Sancha diz que vai almoçar a casa do avô e sai. Maria Teresa conta a Rita que é ela a nova dona do banco e que Otelo será o presidente. Filardi diz a Miguel que não entende como Otelo os conseguiu enganar e Miguel começa a descrever o que é capaz de fazer a Otelo por o ter enganado. Filardi fica impressionado e Miguel diz que é só uma maneira de falar por estar furioso, acrescentando que tem a certeza que Otelo já sabia que era filho de Maria Teresa, mas que Filardi não imagina do que Otelo é capaz.

Cátia quer saber quem são as pessoas importantes a quem Paula está a fazer o favor, mas Paula não se descose e faz uma grande dissertação sobre querer que a filha arranje um marido rico, fazendo com que Cátia saia danada. Judite que saber o que foi aquilo e Paula explica. Rita, completamente à toa, pede a Laurinda para trazer mais bebida e Maria Teresa diz que fez aquilo a pensar na família e na memória da irmã, que não tem culpa das asneiras de Miguel que puseram a família numa situação delicada. Miguel diz a Filardi que Otelo é cruel desde criança e Filardi afirma que deviam impugnar a venda já, mas Miguel tem uma ideia melhor: lançar umas notícias no jornal. Miguel liga para a editora. Filardi recebe um telefonema de Paula.

Paula convida Filardi para a inauguração do “seu” restaurante e Filardi, depois de saber que Rita também vai, aceita o convite. Miguel diz a Filardi que já tratou de tudo, garantindo que o dia será agitado no Ministério das Finanças. Bia e Inês encontram-se no hospital e as duas falam sobre o fim da relação de Inês e António, com Inês a contar que foi falar com António a reconhecer que errou ao deixar ficar Pedro em casa, mas António nem a quis ouvir e Bia diz-lhe que o tio ficou muito chateado com isso, o que leva Inês a perguntar se António falou com ela, deixando Bia comprometida. Wagner agradece a Judite tê-lo contratado e elogia as suas capacidades de chefe, deixando Judite embaraçada. Paula entra e repara na cumplicidade dos dois, fazendo uma piada que deixa Judite fica sem reação.

Bia tenta disfarçar o constrangimento e diz a Inês que não sabe de nada, mas aproveita para dizer a Inês que, já que está a repensar as decisões do passado, pense em voltar à Mundo Verde e Inês diz que são coisas diferentes, ficando um pouco irritada e Bia triste. Tiago aproxima-se querendo saber se elas se chatearam novamente. Gonçalo está ao telefone com Lúcio, enquanto toma um suplemento vitamínico, e diz-lhe que Maria Teresa vai estar na inauguração do restaurante e que desta vez não vai precisar de estratagemas porque foi convidado. Lúcio pergunta a Gonçalo qual a razão do convite. Gonçalo não sabe, mas também não lhe interessa, pois o importante é a oportunidade que têm de perceberem algumas coisas.

Judite dá uma bronca em Paula, dizendo-lhe que não lhe admite comentários daquele tipo e afirma que, se Wagner se despedir por causa daquilo, será Paula a descascar as batatas, as cebolas e a fazer os refogados. Salvador diz à família que Cláudia o convenceu a tocar piano novamente. Mónica, António, José e Sancha querem ouvi-los tocar. Cláudia e Salvador tocam uma melodia. Inês e Bia tentam explicar a Tiago que não estão zangadas, precisando apenas de tempo, mas ambas tentam explicar o seu ponto de vista e Tiago olha muito sério para Inês, perguntando-lhe se aquilo tudo ainda é por causa de Bia ter comido um bife. Jéssica e Hadja estão a falar de como vão dar a volta por cima na sua situação financeira quando Pedro entra e diz que passou por lá para se animar, com Jéssica e Hadja a quererem saber o que se passa e Pedro conta que Inês o quer por fora de casa.

Tiago diz a Inês que ela precisa é de quem lhe meta juízo na cabeça, fazendo com que Inês se sinta ofendida e vá embora. Bia diz a Tiago que Inês tem razão para estar chateada, mas o médico acha que é uma parvoíce estragarem uma amizade por algo sem importância. Bia muda de assunto e diz a Tiago que veio falar com o médico do pai. Hadja e Jéssica dizem a Pedro que sempre lhes pareceu que aquela situação não fazia sentido, mas Pedro diz que Inês fez a cabeça de Sol, acrescentando ainda que veio para ficar e que Inês não vai ter sorte nenhuma porque ele não vai sair de onde está. Maria Teresa diz que está ansiosa por saber a resposta de José para o cargo de chairman no banco e Rita diz que não será fácil para José explicar a Amanda que aceitou ser chairman do banco de Maria Teresa, embora esta afirme que isso é um disparate, pois não há qualquer história entre eles, mas Rita fica na dúvida.

Amanda está deitada na cama de David imóvel. A fotografia de Catarina está caída no chão. Jorge toca à campainha e bate à porta enquanto chama por Amanda, mas esta continua imóvel e sem reação. Salvador e Cláudia acabam de tocar e todos estão felizes. Mónica agradece a Cláudia por ter convencido Salvador e Sancha sugere que façam alguma coisa juntos, o que leva Cláudia a dizer que vai falar com os pais para os ajudarem a compor alguma coisa. O telemóvel de Amanda toca, mas ela continua imóvel sobre a cama. Maria Teresa diz a Rita que, no início, teve inveja e ciúmes da irmã e que foi por se ter sentido preterida que se meteu na cama com José e o quis agarrar através do sexo, mas que foi ela que ficou agarrada.

Bia está no consultório do médico de Miguel e mente ao médico, dizendo que tem tido uns sintomas estranhos de falta de sensibilidade e força nas mãos, e, como o pai tem sintomas parecidos, pergunta se o médico acha que pode ser a mesma coisa. Paula conta a Cátia que Judite e Wagner andam derretidos um com o outro e Cátia diz que ia fazer bem a Judite arranjar um namorado para esquecer de vez Joaquim. Bia continua a falar com o médico como se sofresse dos sintomas de Miguel e fica a saber que este tem esclerose lateral amiotrófica, deixando-a chocada e fazendo-a sair disparada do gabinete. Bia avança perturbada pelo corredor do hospital, esbarrando em Tiago. Rita diz a Maria Teresa, enquanto Laurinda as reabastece de bebida, que também ela ficou agarrada a António, mas, com os problemas de álcool e drogas de António, ela começou a ficar carente e só por isso se envolveu com Miguel, afirmando ainda que Miguel sabia que ela não estava bem, mas que se aproveitou disso.

Salvador anuncia durante o almoço que ele e Claúdia vão casar. Bia fala com Tiago, transtornada, e conta-lhe que descobriu que Miguel tem esclerose. Mónica, em choque, pergunta a Salvador se ele está a brincar e José também acha que ele é demasiado jovem para casar, mas Salvador diz que sabe bem o que quer para a vida e António diz que talvez fosse melhor eles namorarem algum tempo para se conhecerem, mas Salvador diz que já se conhecem suficientemente bem. Salvador e Cláudia dizem não terem dúvidas do que sentem um pelo outro e Mónica pergunta se os pais de Cláudia já sabem, mas esta diz que não. José recebe uma chamada de Jorge que está preocupado com Amanda, porque tem a certeza que ela não saiu, mas também não abre a porta nem atende o telefone.

José tem uma chave e diz que vai já para lá, desligando a chamada e saindo, acompanhado de António. Rita conta a Maria Teresa como foi tratada por Miguel, tendo-lhe pagado a fiança e dado guarida, mas ele deu-lhe um chuto no rabo, contando ainda que ironicamente voltou a apaixonar-se pelo marido. Bia pergunta a Tiago se ELA é a doença que Stephen Hawking tem e Tiago confirma, perguntando a Bia como é que ela soube da doença do pai. Mónica tenta fazer ver a Salvador e Cláudia que eles são demasiado novos para casar, mas não os consegue demover da ideia. Rita diz a Maria Teresa para ter cuidado com Miguel quando tocam à campainha.

Otelo entra furioso com Miguel e mostra um jornal onde foi publicada uma notícia a dar conta de que ele foi convidado para a presidência do BBFF depois de ter liderado o processo de venda do banco e Rita diz que Otelo devia estar à espera de uma coisa destas do Miguel. Miguel e Filardi riem ao ver a notícia no computador. José, António e Jorge entram na sala de Amanda, chamando por ela e vão para o interior. Jorge entra no quarto de David e vê Amanda, inconsciente, caída na cama. Jorge grita que a encontrou e tenta reanimá-la. José entra, seguido de António e fica desesperado. Jorge pede para ligarem para 112, dizendo que ela está a respirar e António liga a pedir a ambulância.

Novela “Ouro Verde” TVI: resumo dos próximos episódios

Noticias relacionadas:

Para contemplar a reestruturação técnica integral deste portal de notícias, este conteúdo não será atualizado à partir de 04/09. Agradecemos vossa compreensão.

Novela “Ouro Verde” – Sinopse
Novela “Ouro Verde” – Personagens e elenco
Novela “Ouro Verde” – resumo dos próximos episódios

Novela “A Impostora” – Sinopse
Novela “A Impostora” – Personagens e elenco
Novela “A Impostora” – resumo dos próximos episódios

Novela “A Herdeira” – Personagens e elenco

Comente esta novela no final da página

Na novela Ouro Verde, episódio de segunda-feira, 04 de setembro – Episódio 195 – Otelo diz que vai ter de se explicar ao Ministro, porque não quer sair a mal do Ministério, e Maria Teresa diz para ele dizer a verdade, ou seja, que a mãe comprou o banco e o quer como presidente. Maria Teresa pede a Otelo para a tratar por mãe, mas ele diz que ainda está a digerir a história. Otelo sai e Rita, desconfiada, diz a Maria Teres que Otelo parece estar a lidar bem com o facto de ser filho dela. Amanda, no hospital, é levada numa maca, seguida por António e José. Tiago diz a José e António que assim que tiver notícias os informa e José culpa-se pelo que aconteceu a Amanda, mas António pede para ele não se culpar. Cláudia está de saída de casa de José e Sancha diz que também vai para casa porque deixou a mãe e a tia a beberem cocktails e não sabe o que esperar.

Cláudia e Sancha saem e Mónica diz que tem de falar com Salvador, mas recebe uma chamada de António. António conta a Mónica que encontraram Amanda desfalecida e levaram-na para o hospital, e Mónica diz que vai para o hospital. Mónica desliga e diz a Salvador que tem de sair, mas que a conversa deles fica para depois, afirmando que não o vai impedir de casar, mas vai garantir que ele sabe o que está a fazer. Gonçalo revira a associação «Mundo Verde» à procura de uma fotografia. Sancha chega a casa e pergunta à mãe a que horas é o jantar e Rita diz que provavelmente nem vai sair porque está tocada pela bebida, mas Maria Teresa diz que têm de aproveitar a vida e insiste para irem à inauguração.

Miguel entra em casa e dá de caras com Bia, que lhe pergunta porque não disse a ninguém que está doente. Gonçalo continua à procura da foto e encontra as cópias que fez do caderno de Pezão, ligando a Jorge, mas ele não atende e liga então a Arnaldo, dizendo-lhe que precisa de falar com ele urgentemente. Cláudia chega a casa e encontra Pedro com os pais. Pedro fica impressionado por Cláudia estar uma mulher. Hadja fala da filha com orgulho. Pedro continua depois a conversa dizendo que não só Inês fez a cabeça de Sol, como ela própria tem a cabeça feita por Gonçalo e Jéssica sente-se incomodada. Miguel nega a Bia estar doente, mas Bia confronta-o e diz que sabe que ele tem esclerose lateral amiatrófica.

Pedro diz a Hadja e Jéssica que Gonçalo não gosta dele e que agora tem Inês e Sol a dizer-lhe para sair de casa. Hadja e Jéssica disponibilizam-se para Pedro ficar lá em casa uns tempos e Pedro agradece, mas a casa também é dele, pedindo a Hadja que fale com Gonçalo para parar de fazer a cabeça de Inês e Sol. Laurinda pede a Rita para a deixar ir à inauguração. Rita insurge-se, mas Laurinda diz que está apaixonada e o rapaz vai estar na festa, o que deixa Rita perplexa. Miguel diz a Bia para se ir embora. Bia quer falar com o pai, mas Miguel diz que ela deve estar contente, porque o odeia e já não olha para ele como pai. Bia diz que esse é o problema, ou seja, não conseguir deixar de o ver como pai, pois tudo seria mais simples se conseguisse.

Pedro não percebe porque Hadja não o ajuda e Hadja explica que, quando ele e Jéssica estiveram separados, Jéssica andou com Gonçalo e ele bateu-lhe. Gonçalo mostra a Arnaldo o caderno de Pezão e diz que Jorge vai ficar histérico quando souber que ele encontrou aquilo. Gonçalo diz que já nem se lembrava que tinha aquilo. Arnaldo diz que Gonçalo tem de entregar o caderno a Lúcio, mas Gonçalo diz que Lúcio não sabe que ele tem uma cópia. Rita escarnece de Laurinda, mas acaba por lhe perguntar se tem roupa decente para levar à festa e Laurinda fica toda contente ao perceber que Rita a vai levar. Bia diz que não consegue apagar as memórias do pai que idolatrava e que a protegia e que não o consegue ver doente e não se lembrar desse pai. Miguel, emocionado, pergunta se mais alguém sabe e Bia acha que não.

Mónica chega ao hospital, querendo saber novidades, e encontra António e José, com este último muito abalado, com este a culpar-se pelo que aconteceu a Amanda e António a pedir-lhe que pare de se culpar. Tiago aproxima-se e diz que não sabem o que ela tem, mas está a soro num quarto. José pergunta se podem vê-la e Tiago diz que sim. A Enfermeira Anabela aproxima-se e diz que Amanda acordou. Gonçalo conta a Arnaldo que roubou o caderno a Lúcio para o fotocopiar e que Lúcio o mata se souber, mas Arnaldo diz que Lúcio vai é ficar grato por haver uma cópia, pois aquele caderno pode mudar tudo. José entra no quarto de Amanda, que acabou de acordar e não sabe onde está nem o que aconteceu, e agarra-lhe a mão.

Amanda recorda o momento em que toma os comprimidos e chora perturbada. Bia serve um chá a Miguel e senta-se ao lado pai, perguntando-lhe se a doença está avançada e Miguel diz que não, mas que tem de encarar o destino, pois vai ficar preso dentro daquele corpo. Hadja e Jéssica contam a Pedro como Cátia e Gonçalo armaram o esquema para separar Hadja de Jéssica. José segura a mão de Amanda muito aflito enquanto lhe pede que não chore, mas Amanda liberta a mão de José. Jorge pede para o deixarem a sós com Amanda e diz-lhe que ela é a única mãe que lhe resta e que tanto ele como José precisam muito dela. José continua a culpar-se, com Tiago a dizer que Amanda acordou confusa e precisa de cair em si.

António diz que Amanda não deixou de gostar dele e José diz-lhe que ele também deixou de gostar de Inês de repente, mas António afirma serem coisas diferentes. Mónica pergunta a Tiago se Amanda vai ter alta e Tiago diz que só depois de perceberem o que aconteceu. Miguel diz a Bia para dizer a Jorge que o castigo que ele queria está ali e Bia pergunta quanto tempo de vida lhe deram, ao que Miguel responde que no máximo dez anos, mas que é inevitável definhar até ficar prisioneiro no seu corpo. Bia diz que ele não pode desistir e Miguel mostra um livro a Bia dizendo que o discurso dela parece o do miúdo do livro. Pedro diz a Jéssica e a Hadja que já tinha percebido que Gonçalo não é flor que se cheire, mas Jéssica diz que ele se arrependeu e contou tudo e que só por isso é que ela e Hadja se reconciliaram. Pedro despede-se dos dois e diz que vai falar com Inês para ver se ela amolece.

Paula e Cátia entram em casa apressadas, com Paula a dizer para Cátia lavar bem o cabelo para o cheiro de refogado sair. Paula entra no quarto e dá de caras com Lúcio a acabar de se arranjar para ir à inauguração e Paula nem quer acreditar que Lúcio subitamente se interessa por festas. Wagner está na cozinha a falar com Judite porque não se conforma com o facto de Paula e Cátia se terem ido arranjar e a deixarem ali sozinha, mas Judite desvaloriza e sai para ir ter com Sérgio ao ver o filho. Judite está muito feliz por Sérgio ir cantar e repara que ele vai muito bem vestido e Sérgio diz que não a quer deixar mal, mostrando-se muito orgulhoso dela. Amanda diz a Jorge que quer ir para casa e Jorge diz-lhe que, enquanto os médicos não perceberem o que se passou com ela, não lhe vão dar alta e Amanda, chorosa, acaba por dizer que perdeu a vontade de viver.

Bia diz a Miguel que se não tem nada a que se agarrar, foi por escolha dele e Miguel diz que não tem paciência para sermões e manda Bia embora. Bia diz que ele pode ter desistido, mas ela não. Miguel diz que achava que ela queria que ele morresse e Bia diz que só queria o “seu” pai de volta e que talvez ele se possa redimir. Miguel, furioso, expulsa Bia. Jorge nem quer acreditar que Amanda se tentou matar e Amanda diz que tomou os comprimidos com a esperança de não voltar a acordar, mas Jorge diz-lhe que não aguenta perder mais ninguém. Gonçalo chega cedo ao restaurante, e leva consigo o caderno. Vai para junto de Sérgio que repara no caderno e lhe pergunta o que é, mas Gonçalo diz-lhe que ele fica a saber quando Lúcio chegar. Rita detesta a indumentária de Laurinda para a festa e arrasa-a.

José, Mónica e António ficam a saber, por Tiago, que Amanda tentou suicidar-se. Sancha tenta reconfortar Laurinda e diz-lhe que não é o aspeto que conta, pois afinal ela também está sozinha. Maria Teresa entra e Laurinda recompõe-se e sai. Sancha explica que Rita acabou com a pouca autoestima de Laurinda e Maria Teresa vai ajudar Laurinda. Amanda diz a José que fez aquilo num impulso, mas Tiago diz que por sorte foi uma dose pequena e que lhe dará alta no dia seguinte com a condição de ela não ficar sozinha. José diz que ela vai para casa dele, mas ela recusa, pois não se esqueceu a mágoa que sente. Jorge diz que pode ficar com ele, mas Amanda quer ir para casa e Jorge relembra-a do que Tiago disse. Inês fala ao telefone com António dizendo que precisa de falar com ele. António não acha boa ideia, mas Inês suplica que lhe dê uma oportunidade.

Na novela Ouro Verde, episódio de terça-feira, 05 de setembro – Episódio 196 – Bia acabou de contar que Miguel sofre de esclerose, mas Jorge nem quer acreditar e afirma que nem sabe o que dizer, mas Bia diz a Jorge que sabe que ele pensa que é bem feito para Miguel. Laurinda aguarda que Gonçalo lhe responda. Sérgio intromete-se e empurra Gonçalo para que ele vá com Laurinda. Gonçalo vai contrariado. Sérgio repara em Sancha e fica interessado nela. Filardi chega e diz a Paula que espera que ela lhe arranje companhia. Sebastião passa pelo restaurante para desejar boa sorte a Judite e esta pede-lhe que benza o restaurante. Sebastião acede, mas de modo pessoal. Jorge diz a Bia que nunca quis matar Miguel, até porque matar não está na sua natureza. Bia diz que ele matou Edu e Laurentino.

Jorge diz que Edu foi morto em legítima defesa e que não matou Laurentino. Bia diz que se ele tivesse dito a Edson para não o fazer, Laurentino não tinha morrido e Jorge reconhece que sim, mas, no caso de Miguel, se ele o quisesse matar já o teria feito. Sebastião benze a cozinha com água normal e Judite diz que o que conta é a intenção, afirmando que sente a falta de Margarida e que sabe que Sebastião gostava dela para além da amizade. Sebastião faz-se desentendido, mas Judite diz-lhe que ele não precisa de fingir e pode desabafar com ela. António pergunta a Bernardo se ele e Sancha querem jantar com ele e Bernardo, quase ignorando o pai, diz que já jantou e que Sancha foi com Rita e Maria Teresa à inauguração do restaurante que era de Vera.

Laurinda diz a Gonçalo para aguardarem que Filardi saia de junto de Rita e Maria Teresa, para o apresentar e relembra que como lhe tinha dito o está a ajudar e que já lhe está a dever “uma”. Rita apresenta Filardi a Maria Teresa e chega à conclusão que eles já se conhecem, com Maria Teresa a dizer a Filardi que ele não é bem-vindo naquela mesa e Rita brinda com ela. Sebastião diz que Judite houve nada entre ele e Margarida e Judite não duvida dele, mas acha que aquela crise de fé está relacionada com Margarida e com a morte dela. Sebastião diz a Judite para não lhe levar a mal, mas ele não fica para jantar. Jorge diz a Bia que tem de acreditar nele, pois nunca quis matar Miguel, e Bia diz que pelo menos o desejo dele se está a realizar, mas Jorge diz que isso é justiça divina e que se sente estúpido de ter perdido quinze anos a planear uma vingança.

Bia diz que foi isso que o tornou num homem tão poderoso e Jorge concorda, mas diz que também o tornou um homem só. Miguel recorda a conversa em que Bia lhe diz que ele é o único culpado por não ter nada a que se agarrar. Paula diz a Cátia para se atirar a Filardi e Cátia fica animada. Rita fica a saber por Maria Teresa que Filardi esteve no banco com Miguel e que ambos querem impedi-la de comprar o banco. Paula reapresenta Cátia a Filardi e este fica interessado. Gonçalo, contrariado, é arrastado por Laurinda para a mesa. José está muito abatido e fala com Mónica, que o tenta animar, sobre a tentativa de suicídio de Amanda. José diz que até pode nem ser culpa dele, mas que é de Maria Teresa e Mónica concorda, até porque a forma como ela fez a revelação do filho e o como se comportou, naquela manhã no banco, foram surreais.

José pergunta a Mónica se ela nunca desconfiou de nada e Mónica nega, mas José diz duvidar que Otelo não soubesse. Jorge diz a Bia que, com a doença de Miguel, aprendeu uma lição, porque agora tem a certeza de que mesmo que a justiça terrena não consiga fazer nada, a justiça divina já começa a punir Miguel. José continua a falar com Mónica e diz-lhe que desconfia que Otelo e Maria Teresa planearam tudo, perguntando-se se Miguel não estará também envolvido, mas Mónica diz que, a avaliar pelo que se passou naquela manhã, não lhe parece. Mónica pergunta se José acha que o envolvimento de Otelo com ela também fazia parte do plano e José diz que é possível. Laurinda e Gonçalo chegam à mesa e Rita e Sancha mostram o seu desagrado e não o querem com elas, mas Maria Teresa diz que ele é convidado dela e, por isso, fica.

Cláudia está ao telefone com Salvador e diz-lhe que ele não pode ir pedir a mão dela aos pais dela de surpresa. Cláudia diz a Salvador que vai falar primeiro com os pais. Tiago está em casa de Inês a falar com ela quando Pedro chega e fica surpreendido ao ver ali o irmão, dizendo-lhe que precisa de falar com ele. Rita não acredita que alguém como Gonçalo possa ser convidado de Maria Teresa e Sancha diz que vai sair da mesa, mas a mãe não deixa. Maria Teresa diz que aquele é o tal “amigo” de Laurinda e Rita diz que Laurinda é ainda mais burra do que ela pensava. Pedro reclama com Inês por ela ter ido falar com Tiago e este tenta chamar Pedro à razão, pedindo-lhe que saia de casa, mas Pedro é perentório e diz que não sai, e Tiago não entende como ele pode viver numa casa onde não é bem-vindo Mónica está indignada com a possibilidade de ter sido usada por Otelo, no seu plano sórdido, e José diz que não têm certeza de nada, mas diz também, que Otelo parece ter tido sempre ciúmes de Miguel e que sempre o tentou imitar em tudo.

Pedro está bastante chateado e diz que esperava que o irmão estivesse do lado dele, ao que Tiago diz que também esperava que ele se portasse de forma decente, afirmando que que Pedro já foi uma pessoa com princípios. Pedro expulsa o irmão de casa, mas Inês diz que a casa também é dela e que Tiago fica. Rita diz a Maria Teresa que Gonçalo tem muitos defeitos, mas que Laurinda só terá sorte se ele estiver a fazer alguma penitência e Maria Teresa diz para deixarem Laurinda sonhar. Laurinda coloca a mão na perna de Gonçalo e ele fica muito constrangido, fazendo com que Rita se divirta com a cena. Hadja diz a Jéssica que ainda está a pensar na coincidência de Pedro lhe pedir para ir falar com Gonçalo e Jéssica diz que Pedro esteve fora e não soube o que aconteceu, mas que isso só mostra o risco de Gonçalo vir a descobrir do bebé.

Hadja desvaloriza e diz que, despassarado como é, Gonçalo nunca vai perceber. Tiago diz a Pedro que se vai embora, mas precisa de dizer uma coisa rápida a Inês. Pedro sai dizendo para conspirarem à vontade. Tiago diz a Inês que o melhor é mesmo venderem a casa e Inês diz que não pode esperar até venderem e Tiago diz que ela e Sol podem ir para casa de Vera, até porque Vera não vai voltar tão cedo. Bia conta a Jorge que a doença de Miguel está no estado inicial e que o pai tanto pode viver mais dez anos, como três ou quatro. Bia, emocionada, diz a Jorge que, a proximidade dela com a mãe é recente, e que o pai era o mundo dela. Tiago diz a Inês que se ela quer reconciliar-se com António tem de se livrar de Pedro e Inês concorda, combinando com Tiago que se muda com Sol no dia seguinte.

Tiago diz para não levarem tudo, pois Pedro pode ter um rebate de consciência e decidir agir corretamente ao perceber que está a obrigar a filha a sair de casa. António vai ao restaurante e finge-se surpreendido ao ver Rita, Sancha e Maria Teresa, dizendo-lhes que está à espera de um amigo. Maria Teresa convida-o para se sentar, mas António recusa, porque não percebeu quais as intenções dela, e vai ter com Lúcio e Sérgio. Laurinda continua a atirar-se a Gonçalo. Pedro fica surpreso ao ver que Tiago já saiu sem se despedir e Inês diz-lhe que é normal, depois do que se passou, aproveitando para dizer a que quer por a casa à venda. Lúcio convida António para jantar com eles, e este aceita sentando-se de modo a conseguir ver Rita, com quem troca olhares.

Maria Teresa diz a Rita que António está ali por causa dela e Rita fica toda contente. Gonçalo mete conversa com Maria Teresa e fica a saber que ela é a nova dona do BBFF. Laurinda apalpa Gonçalo e este levanta-se nervoso e afasta-se. Cátia tenta seduzir Filardi, ao mesmo tempo que lhe pede uma cunha para trabalhar como atriz no Brasil, mas Filardi não desvia o olhar de Rita, que por sua vez, não tira os olhos de António, e Filardi percebe. Paula, muito orgulhosa, diz a Judite que, graças a si, têm a elite de Lisboa ali, e avisa a cunhada para não estragar tudo com a comida. Jorge abraça Bia e diz-lhe que quer casar com ela de uma vez por todas. Bia acha que talvez não seja a melhora altura pois gostava de poder ter Tomás presente.

Jorge diz que também ele gostaria de ter Neném, Januário e a família, mas a vida é assim e se esperarem pelo momento ideal, nunca mais casam. Bia diz que ele tem razão. Jorge diz a Bia que quer casar na Ouro Verde e não na Quinta do Príncipe. Bia diz que o entende e não se importa. Jorge devolve a Bia a medalha de São Jorge. Cláudia vai à gafieira falar com os pais, e conta-lhes que ela e Salvador vão-se casar, deixando-os boquiabertos. Gonçalo queixa-se a Lúcio, Sérgio e António dos avanços de Laurinda e Lúcio diz-lhe para ele ir para a mesa, para tirar nabos da púcara, mas Gonçalo diz a Lúcio que primeiro tem de tratar de outro assunto com ele, desde que Lúcio prometa que não o mata nem lhe bate. Lúcio, impaciente, promete e Gonçalo entrega-lhe o caderno de Pezão.

Lúcio ao perceber o que é fica furioso com Gonçalo e agarra-o pelos colarinhos. Aparecida vai ao quarto de Bia e Jorge e diz-lhes que Sebastião está ali e quer falar com Jorge. Sebastião conta a Jorge que, ao contrário do que sempre disse, leu a carta que Ramos de Almeida deixou para a polícia antes de a destruir. Bia procura toalhas para tomar banho, mas não encontra e sai do quarto. Jorge pergunta se a carta falava de alguma coisa sobre a morte da família dele e Sebastião diz que sim e que foi Miguel quem mandou matar a família dele. Jorge fica chocado e só depois repara que Bia está ali e ouviu tudo.

Na novela Ouro Verde, episódio de quarta-feira, 06 de setembro – Episódio 197 – Lúcio, furioso, agarra Gonçalo pelos colarinhos, querendo saber onde ele roubou o caderno de Pezão, mas Paula intervém e leva as dois para a cozinha. Laurinda tenta ir ter com Gonçalo, mas Paula impede-a. Bia fica a saber que Sebastião leu a carta de Ramos de Almeida e fica chocada por ele ter mentido, mas Sebastião diz que a carta dizia coisas horríveis e que, na opinião dele, Miguel não agiu sozinho. Hadja e Jéssica dizem a Cláudia que ela e Salvador se estão a precipitar, mas Cláudia diz-lhes que ela e Salvador se amam e que é isso que importa. Lúcio está passado com Gonçalo por ele ter tido o caderno com ele aquele tempo todo, mas Gonçalo, ainda assustado com Lúcio, diz que se tinha esquecido e que não sabia a importância daquilo. Lúcio nem quer acreditar.

Jorge quer saber quem é que a carta incriminava além de Miguel, mas Sebastião diz que são apenas conclusões dele, que, analisando o contexto e os acontecimentos recentes, Otelo foi cúmplice de Miguel. Sérgio entra na cozinha e vê Lúcio a abraçar Gonçalo, que está aliviado. Sérgio não percebe e Lúcio explica-lhe que Gonçalo tinha feito uma cópia do caderno que Sérgio viu Joaquim a queimar. Inês diz a Sol que já falou com Pedro e ele não vai sair de casa, e Sol fica indignada porque o pai nem a ela a ouve. Inês diz-lhe que as duas vão morar para casa de Vera e Sol fica surpreendida. Jorge pergunta Sebastião por que é que ele acha que Otelo esteve envolvido na morte da sua família e Sebastião diz que Otelo foi atrás de Ramos de Almeida, tendo-o obrigado a confessar que estava a fingir a demência.

Laurinda está preocupada com Gonçalo, e Rita e Sancha dizem que só lhe faz bem se apanhar de Lúcio. Maria Teresa fica a matutar naquilo. Filardi bebe muito e Cátia diz-lhe para ter calma. Rita aproxima-se de António e, depois de ele lhe dizer que o amigo afinal não vem, ela convida-o para a mesa delas, mas António recusa por causa de Maria Teresa. Inês continua a falar com Sol e diz-lhe que vão vender aquela casa, dividir o dinheiro e comprar outra, e que até lá ficam em casa de Vera. Sol pergunta à mãe se assim António vai viver com elas e Inês diz que não sabe, mas não podem continuar a viver assim. Sebastião diz a Jorge e Bia que Otelo só fez aquilo para obrigar Ramos de Almeida a contar tudo a Mónica, mas sem o implicar a ele, pois se o fizesse seria um homem morto.

Jorge não entende porque Ramos de Almeida não contou tudo à polícia e Sebastião diz-lhe que foi porque tinha medo de ser apanhado por Miguel ou Otelo que ele sabia controlarem o sistema. Bia diz que não sabe como é que Sebastião foi capaz de queimar a carta. Hadja e Jéssica estão nervosos com o que Cláudia lhes acabou de contar e continuam sem perceber a pressa de ambos, mas Cláudia irrita-se e diz-lhes que contou uma coisa importante para ela e esperava que eles ficassem felizes, não lhes foi pedir nada. Sebastião diz a Jorge e Bia que só quis evitar uma caça às bruxas ao queimar a carta, pois Ramos de Almeida não tinha provas de nada, já que apenas ouviu umas conversas comprometedoras e que tinha a convicção de que Miguel mandou matar os Magalhães, dizendo ainda que a carta não serviria de prova e Jorge diz que as mortes dos Ramos de Almeida provam que a carta não era uma especulação.

Jorge conta que Joaquim, antes de morrer, lhe disse que tinham sido “eles” a matar a sua família, pelo que pode ter sido Miguel e Otelo. Lúcio diz que têm de decifrar o caderno e Sérgio pede-lhe para ver o caderno. Lúcio e Sérgio vão sair e Cátia tenta impedir que Sérgio se vá embora sem tocar, mas Lúcio não lhe dá hipótese. Sérgio e Sancha trocam olhares. Rita e Maria Teresa gabam a comida e Rita goza com Laurinda por esta já ter comido tudo. Bia não se conforma com o facto de Sebastião ter queimado a carta e este defende-se dizendo que o fez pela família dela, pois, se começassem a investigar Otelo, podiam perceber que ele era filho de José e isso ia fazer com que Maria Teresa viesse em defesa de Otelo, destruindo a família.

Bia dá conta de que Sebastião já sabia que Otelo era filho de José e Maria Teresa. Cláudia diz aos pais que só lhes contou porque Salvador quer ir pedir-lhes a mão dela. Jéssica, emocionada, diz à filha que, apesar do choque da notícia, só querem que ela seja feliz e Hadja concorda, mas acha que Salvador está sempre metido em problemas, ainda que Cláudia diga que essa fase já passou e agora está tudo bem. Gonçalo explica a António que aquele caderno é onde o assassino dos Magalhães e o sequestrador de Mafalda anotava tudo em código e que Sérgio vai tentar descodificá-lo. António fica atento a Filardi, que se dirige à mesa de Rita. Sebastião diz a Jorge e Bia que não podia deixar que a família dela fosse destruída por uma carta que não provava nada, acrescentando que vai à polícia contar tudo. Filardi puxa Rita para dançar, mas ela recusa. Filardi insiste e António aparece e discute com ele.

António dá um soco em Filardi e Paula tenta acalmar os ânimos. António leva Rita, Sancha, Maria Teresa e Laurinda para casa e Filardi leva uma desanda de Paula, saindo também. Paula diz a Cátia que a culpa daquilo foi dela, que não soube agarrar Filardi. Jorge e Bia falavam sobre o que Sebastião lhes contou. Bia acha que deveriam contar à família e a Maria Teresa quem é Otelo. Jorge diz que têm de arranjar provas. Bia sugere a Jorge que fale com o inspetor Lúcio. Gonçalo recebe uma chamada de Jorge em retorno das chamadas que ele lhe tinha feito. Gonçalo diz a Jorge que encontrou o diário de Pezão e o entregou a Lúcio, deixando Jorge espantado, porque julgava o diário desaparecido. Rita, Maria Teresa, Sancha e Laurinda chegam a casa com António, com Rita a dizer que Filardi não a larga e Laurinda corrobora e diz que Rita recusa todas as flores e joias que Filardi envia.

Rita diz que nem mesmo quando lhe dava jeito vender um colar, porque estava falida, aceitou, pois tem dignidade. Jorge ainda está ao telemóvel com Gonçalo, a quem pergunta se acha que Lúcio resolver o caso e Gonçalo acha que sim. Jorge pergunta a Gonçalo como é que ele se esqueceu do caderno e Gonçalo diz que aquele caderno para ele era só um monte de rabiscos. Rita, Maria Teresa, Sancha, Laurinda e António continuam a comentar o sucedido no restaurante. Maria Teresa pede a Laurinda que traga bebida e António chama-a atenção para aquilo que bebe. António sai e Maria Teresa diz que aquilo foi uma cena de ciúmes. Rita fica toda contente e Sancha pede à tia para não incentivar essas ideias na mãe, mas Rita diz à filha que percebeu os olhares que ela mandou a Sérgio.

Lúcio está ansioso para saber se Sérgio consegue decifrar o caderno e Sérgio diz que não é simples, mas Lúcio conta que aquilo já tinha sido decifrado por outro PJ, que infelizmente morreu de doença. Jorge desliga a chamada de Gonçalo e diz a Bia que o caderno de Pezão apareceu e que o Inspetor Lúcio está a decifrá-lo. Bia acha melhor contarem a Lúcio o que Sebastião lhes contou e Jorge diz que não vai ser necessário porque Sebastião garantiu que ia falar com Lúcio. Bia tem receio que Sebastião fuja, mas Jorge acha pouco provável. Rita diz a Maria Teresa que não a consegue acompanhar a beber e Maria Teresa continua a insistir com Rita de que António estava com ciúmes e quis marcar território.

Rita pede a Maria Teresa que a aconselhe sobre o que deve fazer e Maria Teresa diz que não faça nada e o deixe rastejar atrás dela. Rita pergunta se é o que Maria Teresa vai fazer relativamente a José e esta diz-lhe que o caso dela é diferente. José chora agarrado a uma fotografia de Amanda, culpando-se pela situação em que esta se encontra. Mónica fala ao telemóvel com Francisco, já lhe contou os últimos acontecimentos e diz que sente a falta dele. António recorda a discussão com Filardi e o murro que lhe deu, nem querendo acreditar que teve ciúmes de Rita. Sancha conta a Bernardo da cena de ciúmes que António fez e que ele devia ter ido para assistir aquilo, mas Bernardo diz que esteve a falar com uma amiga nova e Sancha diz-lhe que então ele já não se vai passar quando souber que Cláudia e Salvador se vão casar. António chega ao banco e tem Inês à espera dele.

Inês diz a António que não se conforma com a situação deles e que não vai desistir de lutar pelos dois. José chega ao hospital e encontra Bia que já está à espera de Amanda. Amanda é trazida por Tiago e pela Enfermeira Anabela, diz que vai para casa de Jorge e Bia. José pergunta-lhe se ela tem certeza que não quer ir com ele e Amanda diz-lhe que não, pois nem tão pouco quer falar com ele e pede que ele respeite isso. Salvador e Mónica tomam o pequeno-almoço e falam do casamento, quando Bernardo entra exaltado querendo saber se é verdade que Salvador e Cláudia se vão casar e acusa o primo de lhe ter roubado Cláudia. Mónica tenta que Bernardo se acalme, mas este diz que Salvador se vai arrepender.

António diz a Inês que as coisas não funcionam assim e Inês diz que ele está a agir do mesmo modo que a acusa de agir, o que faz António reconhecer que Inês tem razão, mas está magoado com ela. Inês pede-lhe desculpa pelos erros que cometeu e conta a António que vai sair de casa com Sol. Otelo vista Maria Teresa e conta-lhe que já se demitiu do ministério e que conseguiu levar a coisa a bem, mas que está preocupado com Miguel que o ameaçou de morte. Miguel está no jornal e surpreendido por Jorge, que num tom provocador lhe diz que sabe que ele tem esclerose. Sérgio está exausto e diz a Lúcio que precisa de dormir, mas Lúcio diz-lhe que ninguém dorme até decifrarem o caderno e vai buscar café. Sebastião cruza-se com Lúcio no corredor da PJ e diz-lhe que se vem entregar.

Fonte: Ouro Verde, novela da TVI – resumo dos próximos episódios

Vem por aí nos próximos episódios da novela Ouro Verde – Miguel, furioso, diz a Jorge que já percebeu que ele está feliz por saber que ele está a morrer e pede-lhe que saia. Jorge, sorridente, diz que nunca lhe desejou a morte, mas sim sofrimento, pois se ele quisesse a morte de Miguel, este já estaria morto. Lúcio não percebe o que Sebastião quer dizer com aquilo de se ter vindo entregar e pede-lhe que espere ali por ele. Lúcio diz a Sérgio para ir descansar. Otelo diz a Maria Teresa que não contava que a mãe tivesse algum plano para lidar com Miguel, tendo em conta que eles podem ser arrastados na confusão por causa do rapto de Mafalda, mas Maria Teresa diz que a culpa desse acidente foi de Otelo que a convenceu a entrar nesse esquema. Jorge continua a insistir com Miguel que só não o matou porque não foi a sua vontade, ao contrário dele que é um verdadeiro assassino. Miguel diz que não há provas e que sem elas nenhum tribunal o condena.

Jorge, sentindo-se vingado, diz-lhe que a vida já se encarregou de o condenar. Miguel expulsa Jorge do gabinete, mas este continua a descrever, com um toque de crueldade o sofrimento que espera Miguel. Miguel tenta pega num objeto para atirar a Jorge, mas este cai-lhe das mãos. Jorge sai, deixando Miguel furioso. Inês pergunta a António se ela se tornou indiferente para ele, deixando António pensativo. Mónica diz Salvador para ter cuidado com Bernardo e que a história com Cláudia deu confusão desde sempre. Salvador defende Cláudia, mas Mónica não fica convencida e pergunta pela paixão dele por Aparecida, mas Salvador diz que são só amigos e que naquela altura obrigou-se a gostar de Aparecida porque achava que Cláudia era boa demais para ele.

Mónica indigna-se por Salvador achar que Aparecida não tem sonhos e ambições, tal como Cláudia. Otelo reconhece que deveria ter travado a história do rapto de Mafalda e Maria Teresa conta a Otelo como se lembrou de enviar coroas de flores para assustar Miguel e o que isso provoca em quem as recebe, acrescentado que ela fez indiretamente a Miguel o que ele lhe fez a ela: matar um filho. António diz a Inês que está confuso em relação a eles. Inês quer saber se há alguém e António nega, mas diz que tem dificuldade em explicar o que sente e não faz sentido continuarem a ver-se, mas Inês pede-lhe mais uma oportunidade. Otelo e Maria Teresa são interrompidos por Bernardo, que entra irritado.

Otelo despede-se e sai. Maria Teresa tenta perceber o que se passa com Bernardo, mas este sai respondendo torto e é Laurinda que lhe diz que lhe vai explicar as ligações entre todos, naquela família. Salvador relembra o momento em que beijou Aparecida, mas tenta afastar os pensamentos. António pede a Inês para não insistir e ela relembra-o de tudo o que passou com ele e que ele nem um esforço faz para lhe perdoar um erro estúpido. Laurinda acabou de contar as ligações da família a Maria Teresa, que fica a perceber porque Bernardo está chateado com o casamento de Salvador e Cláudia. Inês diz a António que quer mudar para melhor, tal como ele fez, e suplica por mais uma oportunidade e António acaba por ceder, mas diz que vão começar do zero, deixando Inês feliz.

Sebastião conta a Lúcio que leu a carta de Ramos de Almeida, que disse que havia destruído. Paula acabou de acordar e atende um telefonema de Judite a querer saber onde ela está, mas Paula diz a Judite que ainda não foi para o restaurante porque está cheia de dores nas costas. Judite diz a Paula que se ela não pode, é melhor acabarem com aquilo e Paula diz que vai já para o restaurante. Judite desliga e Wagner diz-lhe que ela tem de ser mais dura com Paula, dando-lhe os parabéns a Judite pela abertura e cria-se entre os dois um clima de romance que Judite, embaraçada, se apressa a desfazer. Hadja está com Valdemar na gafieira, que ainda está fechada, e falam sobre os planos de Hadja para relançar a gafieira. Valdemar fica de boca aberta com a ideia de Hadja.

Weslane sente-se incomodada pela forma como Edson a olha e este diz-lhe que está só a apreciar a beleza dela, mas Weslane diz-lhe que ainda está zangada pelo modo como ele torturou e matou Laurentino e Edson diz que o outro teve o que mereceu. Bia e Amanda chegam a casa de Bia e são recebidas por Aparecida. Bia pede a Amanda que reconsidere a separação de José, mas Amanda diz que ele lhe mentiu e Bia relembra que quando Jorge deixou que Bia pensasse que ele tinha morrido, foi Amanda que lhe pediu para perdoar Jorge, tal como ela agora lhe pede que perdoe o avô. Valdemar está entusiasmado com a artista, com quem Hadja conta para relançar a gafieira, e diz que tem de se ir arranjar para a receberem.

Sebastião continua a ser interrogado por Lúcio e diz-lhe que não pode provar que foi Otelo quem matou Ramos de Almeida, mas que na carta dizia que Otelo tinha sido muito violento e ele tinha medo que Otelo voltasse. Lúcio não entende a razão de Sebastião ter queimado a carta. Amanda diz a Bia que a história de José e Maria Teresa, e o filho de ambos é anterior à dela com José e o que a magoou foi ele ter escondido isso dela. Sebastião diz a Lúcio que foi ele quem matou Joaquim. Joaquim é estrangulado por Sebastião. António está a trabalhar e é surpreendido por Otelo, que entra com um ar sério. Bia diz a Amanda que José foi enganado por Maria Teresa, que se fez passar pela irmã e Amanda não acredita que Maria Teresa tenha engravidado logo à primeira, até porque ela foi amante de José e sabe que ele é capaz de mentir. Bia recebe uma chamada de Miguel.

Miguel está irritado com Bia por ela ter ido contar a Jorge que ele está doente. Lúcio quer saber por que é que Sebastião matou Joaquim e este diz-lhe que foi para vingar Margarida, levando Lúcio a perguntar se ele e Margarida eram mais que amigos e Sebastião confessa que se apaixonou por ela, mas nunca quebrou os votos. Otelo diz a António que desocupe o gabinete no banco. Bia fica estupefacta ao saber, por Miguel, que Jorge foi esfregar na cara de Miguel que estava feliz por ele estar doente. Bia não acredita no que o pai lhe diz e ele diz-lhe para perguntar a Jorge, desligando a chamada e dizendo para a filha esquecer que ele existe. Bia está muito abalada e Amanda fica preocupada. Otelo diz de forma condescendente a António que não tem de sair naquele momento, mas sim o quanto antes e António diz que há tempos a serem respeitados e Otelo diz que quem decide os tempos é a mãe dele, quando chega Jorge.

Bia entra no quarto, nervosa, e faz uma chamada, mas vai para o voicemail, o que a deixa irritada. Bernardo acordou Rita para lhe contar que Salvador e Cláudia se vão casar e Rita diz que ele devia era estar grato por se ver livre daquela gente. Sancha entra e quer saber se o irmão foi arranjar confusão com Salvador. José entra em casa de Rita, furioso, e diz a Maria Teresa que a quer dali para fora, porque Amanda quase fez um disparate por causa dela. Otelo diz a Jorge e António que está de saída, mas António diz a Jorge que Otelo veio reclamar o gabinete da presidência do banco e Jorge quer saber a razão de tanta pressa. Otelo diz que que tem apego àquele gabinete e Jorge diz que ele sempre foi um ressabiado apegado ao poder.

Bernardo diz à irmã que só foi dizer a Salvador que as coisas não vão assim e que se vai vingar e começar a sair com outra miúda de quem Salvador gosta, a Aparecida, deixando Rita incrédula com o que ouve. Sebastião pede a Lúcio que o prenda por ter morto Joaquim e Lúcio pergunta-lhe como é que ele tem certeza que foi Joaquim que matou Margarida, mas Sebastião diz que isso agora não importa. Rita tenta impedir Bernardo de ir atrás de Aparecida, mas ele nem quer ouvir e sai, dizendo que vai visitar Bia. Laurinda diz a Rita que José está lá em casa a discutir com Maria Teresa. Bia está no quarto a chorar e Amanda entra preocupada. Bia conta-lhe que Miguel está doente, que contou a Jorge e este foi esfregar na cara do pai que sabe que ele está a morrer. José diz a Maria Teresa que não vai aceitar o lugar de chairman no banco e expulsa-a dali, mas Rita aparece e diz que Maria Teresa não vai a lugar nenhum. Otelo, irritado com Jorge, diz-lhe que sempre lutou pelo bem do BBFF, mas Jorge diz que Otelo é mentiroso que sempre soube das “porcarias” de Miguel, e que Otelo esteve envolvido nas mortes dos Ramos de Almeida e da sua família.

—–

Sérgio garante a Jorge, Lúcio e Gonçalo que Otelo é o dono da offshore e Jorge afirma que ele é um assassino, que está por detrás de todos os crimes que aconteceram, mas Lúcio diz que ainda não podem provar isso e Sérgio diz que vai tentar perceber como ele fazia movimentos de dinheiro, enquanto Jorge clama a prisão imediata de Otelo. António diz a José, diante de Sebastião, que falou com Jorge para ele saber a verdade sobre Miguel e Otelo, questionando o pai se Maria Teresa estará mesmo bem-intencionada e a ser enganada por Otelo. Sancha diz a Maria Teresa que Rita está no quarto e, quando a tia sobe, Laurinda, sem farda, vem ter com Sancha, que diz para ela esperar para ver o lugar onde a vai levar.

Tiago diz a Inês que tem de ir à polícia ver o que se passa com o irmão Pedro, perguntando à cunhada se o tráfico ilegal de ovos de aves raras é assim um negócio tão rentável que compense o risco. Maria Teresa queixa-se a Rita de que José desconfia das boas intenções dela e Rita diz a Maria Teresa que não é parva e que já percebeu que ela chegou propositadamente no dia do casamento do sogro, mas afirma estar incondicionalmente do lado da tia. Inês diz a Tiago que é um negócio que movimenta milhões, mas está muito revoltada com Pedro, que se armou em grande ambientalista quando não passa de um reles traficante. Tiago pergunta se ele será mesmo isso e Inês diz que a polícia não o viria buscar se não fosse.

Bia está com Amanda e Mónica, quando recebe um telefonema de Jorge a dizer que o Otelo é o criminoso responsável por tudo e que vai ter com Maria Teresa para o desmascarar, levando Bia a perguntar-lhe como ficou a saber. Jorge diz a Bia que descodificaram o caderno de Pezão e que vai para a Quinta do Príncipe, pois quer falar com José antes de tudo. Hadja conta a Jéssica que a sua amiga artista aceitou fazer um concerto na gafieira no dia do aniversário dele, quando aparece Sancha com Laurinda e lhes pede emprego para esta, dizendo que ela sabe fazer tudo num bar. Bia pergunta a Jorge se não é cedo para falar com o avô, mas Jorge diz-lhe que é agora ou nunca, mesmo correndo o risco de Maria Teresa ser cúmplice de Otelo.

Bia fica a saber que Otelo é o responsável pelo rapto de Mafalda e, em choque, conta a Amanda e Mónica, que se culpa por ter vivido com um monstro daqueles. Hadja e Jéssica dizem a Sancha e Laurinda que não precisam de empregados, mas Sancha diz a Laurinda que não vai deixar que ela desanime, afirmando que a vai levar a outro sítio. Mónica está muito chocada e Bia diz-lhe que agora podem fazer justiça e Mónica concorda. Bia afirma que vai para casa do avô e Mónica diz que vai com ela, mas Amanda não quer ir e Bia diz que Aparecida lhe faz companhia, quando tocam à porta e aparece Bernardo, muito sorridente, deixando Aparecida constrangida. José explica a António a proposta de Maria Teresa para o banco e Sebastião acha que ela o quer seduzir, mas José diz que está a pensar recusar a proposta, pois seria demasiado humilhante para si precisar da ajuda de Maria Teresa para recuperar o banco que foi dos pais dele.

Rita diz a Maria Teresa que José pode estar a pensar que ela está a fazer aquilo tudo em conluio com Otelo e Maria Teresa, confusa, diz-lhe que precisa de uma bebida e Rita diz que tratam imediatamente disso. Bernardo entrega a Bia um presente para Madalena, afirmando que afinal ele e Bia são irmãos, e Bia, carinhosa, diz que tem que sair com Mónica, mas que ele pode ficar com Amanda e Aparecida, que sorri envergonhada quando Bernardo lhe pergunta como está. Hadja diz a Jéssica que ficou com pena de Laurinda e os dois acabam por ter um momento de tensão por causa das contratações de miúdas e rapazes giros para a gafieira, mas acabam por se beijar no final da conversa. Gonçalo diz a Sérgio que ele é um génio pelo trabalho que está a fazer, quando recebe uma chamada de Inês.

Inês diz a Gonçalo que Pedro foi detido por tráfico de ovos de espécies raras, o que deixa Gonçalo transtornado. Rita está fula por não encontrar Laurinda e Maria Tereza diz-lhe que pode pagar a dívida do banco sem mudar de dono, garantindo, no entanto, a posição de Otelo. Gonçalo está ao telefone com Inês e chocado com o que a irmã lhe conta sobre Pedro. Inês diz-lhe que Pedro tem um mandado de detenção internacional, mas que afirma ser inocente. Gonçalo desliga a chamada e Pedro a Sérgio que descubra a ficha completa do seu ex-cunhado, o que vai ser canja para um tipo como ele. José está no quarto com António e Sebastião, quando Berta o vem avisar de que Jorge veio à procura dele e José manda Berta pedir a Jorge para subir.

Salvador aparece em casa de Cláudia e diz-lhe que tem que falar com os pais dela sobre o casamento dos dois, dizendo que espera por Hadja e Jéssica o tempo que for preciso. Aparecida traz Madalena para a sala e Amanda derrete-se com a sua futura afilhada, ao mesmo tempo que Bernardo se mostra muito carinhoso e se atira discretamente a Aparecida, quando tocam à porta e um funcionário da escola vem entregar Henrique, que chega cheio de fome. Jorge fica surpreendido ao ver António e Sebastião ali no quarto de José, mas acaba por contar que Otelo é suspeito de ser o responsável por uma série infindável de crimes, incluindo o rapto de Mafalda. Paula estranha ver Sancha e Laurinda no restaurante e Sancha diz que vêm ali procurar um emprego para Laurinda, com Judite a observar tudo da cozinha.

Todos dizem a Jorge que aquilo é uma acusação gravíssima contra Otelo, mas Jorge fala-lhes no caderno de Pezão que Joaquim destruiu, afirmando que há uma cópia desse caderno e que está na posse do inspetor Lúcio. Paula tenta despachar Laurinda e Sancha, quando aparece Judite, que fica a saber como Rita maltrata Laurinda. Jorge conta que conseguiram descodificar o caderno e que Pezão recebia uma quantia de três em três meses de uma offshore detida por Otelo, que lhe encomendou uma data de crimes, que estão todos registados no caderno. Judite diz a Laurinda para falarem as duas e Paula chama-lhe a atenção para o facto de Rita ser uma ótima cliente, mas Judite não quer saber e manda Paula fazer o trabalho dela em condições.

Sérgio entrega a ficha de Pedro a Gonçalo, dizendo-lhe que o cunhado é um criminoso internacional, que comandava todo o esquema de tráfico a partir do Brasil, nunca tendo estado no Polo Norte como disse a Inês. José diz a Jorge, António e Sebastião que Otelo tem de ser preso imediatamente, mas Jorge diz que, com as burocracias, as coisas não correrão com a rapidez que eles desejam e diz que veio ali para contar tudo a Maria Teresa, pois é a única que pode impedir Otelo de assumir a presidência do banco e José decide chamar a cunhada ali a casa. Jéssica e Hadja entram em casa aos beijos e ficam envergonhados ao dar de caras com Cláudia e Salvador, que diz que quer um amor assim para ele, pois cresceu numa casa onde não se falava de amor nem de afetos.

Laurinda diz a Judite que sabe fazer tudo, contando-lhe também todas as humilhações a que foi sujeita por Rita. Rita está a dizer a Maria Teresa que vai comprar uma coleira para Laurinda, quando Maria Teresa recebe uma chamada de José a pedir-lhe para ir lá a casa e ela concorda. José diz a Jorge que Maria Teresa vai lá ter e que Otelo não pode assumir a presidência do banco com a informação que a PJ tem, mas Jorge diz que não essa informação não foi obtida de modo oficial e que as coisas não são assim tão simples. Salvador diz a Cláudia que quer viver um amor como o dos pais dela e que vai pedir a mão dela a Hadja e Jéssica, mal os dois voltem para a sala de onde saíram. Mónica e Bia chegam a casa de José, dando de caras com António e Sebastião, a quem dizem que Otelo é um criminoso e não pode assumir qualquer função no banco, e José, que desce as escadas com Jorge, afirma que isso não vai acontecer, pois Jorge já convocou Maria Teresa para lhe contar toda a verdade sobre o filho. Laurinda continua a contar a Judite das humilhações que sofreu em casa de Rita e Judite diz-lhe que já chega, afirmando que a vai ajudar, abraçando-a.

Do salão, Paula, Sancha e Cátia assistem ao abraço e Paula afirma que aquilo só lhe vai trazer problemas. Gonçalo despede-se de Sérgio, mas este diz que lhe quer pedir um favor e que tem a ver com mulheres, o que leva Gonçalo a perguntar-lhe o que é que ele precisa. Mónica levanta a hipótese de Maria Teresa estar feita com Otelo, quando Maria Teresa aparece e dá de caras com José, Mónica, Jorge, Bia, António e Sebastião, ficando surpreendida e depois tensa quando José lhe diz que a chamou ali para terem uma conversa séria sobre Otelo. Sérgio diz a Gonçalo que ficou encantado com uma miúda que viu apenas uma única vez, da qual nem sequer sabe o nome, quando os dois são interrompidos por Lúcio, que vem chateado com a burocracia necessária para prender Otelo e Gonçalo diz que assim o tipo tem tempo para fugir do país. Jorge diz a Maria Teresa que Otelo está envolvido nos mesmos crimes que Miguel, falando-lhe do caderno de Pezão e afirmando que ele não pode assumir a presidência do banco, o que José corrobora, afirmando que Otelo é tão bandido quanto Miguel.

—–

Maria Teresa diz a Jorge, José, António, Mónica, Bia e Sebastião que deve haver algum engano naquela história, mas Jorge explica-lhe que encontraram o caderno do assassino e que através dele chegaram a Otelo. Gonçalo, Lúcio e Sérgio continuam a falar sobre as burocracias necessárias para a obtenção legal de provas. Miguel recorda a sua discussão com Jorge e a conversa com Bia, interrogando-se sobre como ficou a filha a saber da sua doença. Jorge, José, António, Mónica, Bia e Sebastião continuam a contar a Maria Teresa da cumplicidade de Otelo com Miguel e do envolvimento de Otelo nos assassinatos da família de Jorge e dos Ramos de Almeida. Laurinda está muito grata por Judite lhe dar emprego e disponibiliza-se para começar de imediato.

Laurinda agradece a Sancha por tê-la ajudado e Sancha diz a Laurinda para não dizer nada à mãe, porque, depois da forma como Rita a tratou, ela não merece qualquer explicação. Maria Teresa quase que desfalece com tudo o que ouviu. mas José diz a Maria Teresa que têm de tomar uma posição e Maria Teresa quer saber qual a ideia deles. Amanda, com Madalena ao colo, Aparecida, Henrique e Bernardo estão divertidos com a brincadeira de Henrique com Madalena. Amanda passa a bebé para o colo de Bernardo que fica atrapalhado, mas Aparecida diz-lhe que ele tem muito jeito para crianças. Maria Teresa, Jorge, José, António, Mónica, Bia e Sebastião continuam a falar sobre o envolvimento de Otelo nos crimes e sobre o tempo que pode demorar até a PJ conseguir avançar.

José pergunta a Maria Teresa se, sabendo de tudo aquilo, ainda vai entregar a presidência do banco a Otelo e Maria Teresa diz que não vai deixar passar aquilo em claro, perguntando-lhes se têm alguma ideia e Jorge diz que tem. Gonçalo sugere a Lúcio e Sérgio irem comer alguma coisa. Lúcio diz que então vão ao Desaguisado. Gonçalo acha boa ideia, porque na véspera nem conseguiu provar a comida por causa de Laurinda. Sérgio e Lúcio gozam com Gonçalo, o que o deixa um pouco chateado. Sancha chega a casa e encontra Rita desaustinada por não saber de Laurinda, e Sancha diz à mãe que provavelmente ela se fartou de ser maltratada e foi embora, mas Rita diz à filha que Laurinda nunca deve ter sido tão bem tratada como ali.

Maria Teresa pergunta a Jorge se ele está mesmo disposto a fazer o que sugeriu. José e Mónica ficam preocupados. Jorge diz que pode e quer fazer aquilo para dar uma lição a Otelo. Maria Teresa aceita apenas por ser a única opção ajudar José e ao mesmo tempo de dar uma lição a Otelo. Maria Teresa sai. Bia agradece a Jorge e António diz a Jorge que ele é muito generoso. Inês e Tiago contam a Sol que já não vão mudar de casa porque Pedro foi chamado de urgência para um trabalho e Sol quer saber quando é que o pai volta, mas Inês e Tiago dizem-lhe que não sabem e que pode levar algum tempo. Maria Teresa, abatida, chega a casa de Rita, que está desvairada por causa do desaparecimento de Laurinda, e diz à sobrinha que precisa de beber, mas Rita relembra Maria Teresa que tinham mesa marcada no restaurante e tenta perceber o que se passou, mas Maria Teresa não responde.

Enquanto Rita vai buscar a sua bolsa, Maria Teresa faz uma chamada para convocar uma reunião com Otelo e os acionistas. Rita volta e as duas saem. Jorge e Bia estão de saída e despedem-se de José, António, Mónica e Sebastião. José pergunta a Bia como está Amanda e a neta diz-lhe que Amanda ainda está magoada com ele, mas que ela a está a tentar convencer a voltar para casa e José agradece a Bia e também a Jorge por tudo o que ele está a fazer pela família. Jorge diz que só está a fazer o que é certo e a ajudar a punir Otelo e também Miguel. Lúcio, Sérgio e Gonçalo chegam ao Desaguisado e são recebidos por Paula que não fica satisfeita por ver Gonçalo com eles. Paula queixa-se a Lúcio que lhe doem os pés e ele diz-lhe que uma grávida não devia usar aqueles saltos.

Paula arranja-lhes uma mesa, mas vai logo avisando que Gonçalo paga o jantar dele. Lúcio diz a Sérgio e Gonçalo que eles deviam ir trabalhar a para a PJ. Miguel visita o seu médico e pergunta-lhe como é que Bia ficou a saber da sua doença. Cátia chega à mesa de Lúcio, Sérgio e Gonçalo e entrega uns cocktails e diz a Gonçalo que precisa de falar com ele. Vão ambos até perto da cozinha e Gonçalo e Laurinda veem-se, o que deixa Gonçalo assustado. Cátia, irritada, agarra o braço de Gonçalo, o que deixa Laurinda com ciúmes. Laurinda sai furiosa da cozinha e Judite estranha. Cátia diz a Gonçalo que já percebeu o jogo dele, de tentar agradar ao pai para chegar a ela. Laurinda chega junto deles e faz uma cena de ciúmes. Paula apercebe-se e leva Laurinda para evitar escândalos.

Cátia goza com Gonçalo e este tenta defender-se, mas entram Maria Teresa e Rita e Cátia deixa-o a falar sozinho para ir recebê-las. Laurinda gatinha pela cozinha para se esconder de Rita que está no salão e Paula está irritada porque podem perder Rita como cliente se esta vir Laurinda. Judite quer que Laurinda se levante, mas esta recusa-se com medo. Gonçalo diz a Lúcio e Sérgio que vai deixar de ir ao restaurante por causa de Laurinda. Lúcio e Sérgio divertem-se com aquilo. Cátia passa pela mesa e diz a Gonçalo para comer e ficar gordinho para combinar com a namorada. Gonçalo irrita-se e sai. Lúcio vê Rita, cumprimenta-a e explica a Sérgio quem é. Sérgio estabelece a relação entre Rita e Sancha. Bernardo está a despedir-se de Aparecida e Henrique e convida Aparecida para ir ao cinema, mas esta, envergonhada, recusa. Henrique e Bernardo insistem. Bia e Jorge chegam a casa.

Bernardo despede-se e sai, e Henrique diz que Bernardo convidou Aparecida para sair. Aparecida fica atrapalhada e diz que não aceitou e vai ver do jantar. Jorge e Bia perguntam por Amanda. Henrique diz que a vai chamar. Paula cumprimenta Rita e Maria Teresa e é convidada a sentar-se com elas e tomar uma bebida. Paula senta-se, mas diz que não pode beber por causa da gravidez. Maria Teresa fica surpreendida por Paula estar grávida. Paula pergunta a Maria Teresa se tem filhos o que a deixa perturbada e recorda o momento em que contou a Otelo quem eram os seus verdadeiros pais. Maria Teresa, emocionada, levanta-se para ir ao WC e Rita explica a Paula que a tia acabou de perder um filho. Lúcio vê Maria Teresa ir na sua direção e pergunta-lhe se lhe pode dar uma palavra.

Jorge e Bia põem Amanda ao corrente dos acontecimentos e esta fica muito chocada com tudo o que ouve. Amanda pergunta se José já sabe daquilo tudo e Jorge diz que sim, inclusive já contaram também a Maria Teresa e que ela ficou arrasada ao saber. Amanda pergunta o que vão fazer e Jorge e Bia olham-se com cumplicidade. Maria Teresa diz a Lúcio que não é boa altura para falarem e que ela já sabe tudo o que ele lhe quer dizer. Lúcio insiste, mas Maria Teresa diz que Otelo receberá uma lição. Paula, aborrecida com Lúcio, pergunta-lhe o que ele queria de Maria Teresa, mas ele diz-lhe para ela não se meter no seu trabalho. José diz a Mónica e António que não percebe como é que se tornaram numa família de criminosos e António pede ao pai para não se culpar.

Judite diz a Laurinda, que continua agachada a um canto com um ar aterrorizado, que se continuar assim tem de se ir embora e Laurinda diz que se Rita a vê ali, dá cabo dela. Wagner diz a Judite que aquilo foi uma péssima ideia. Rita diz a Maria Teresa que pode contar com ela para desabafar, mas Maria Teresa diz que o que precisa é de outra coisa. Maria Teresa chama Cátia e pede-lhe para não deixar o copo dela vazio e Cátia traz mais bebida, fazendo com que Maria Teresa brinde com Rita, agradecendo-lhe a companhia. Jorge, Mónica, António, José, Maria Teresa, Otelo estão reunidos com os restantes acionistas e José diz aos presentes que estão ali para nomearem o novo presidente. Otelo mostra-se confiante e José passa a palavra a Maria Teresa.

Rita está de ressaca e grita por Laurinda para lhe trazer gelo, mas Sancha relembra à mãe que não há Laurinda e Rita diz não entender aquele desaparecimento. Sancha diz à mãe que a resposta está na maneira como ela tratava Laurinda, mas Rita nega tê-la tratado mal. Maria Teresa faz um discurso aos acionistas onde fala na sua ligação aos Ferreira da Fonseca, na importância de proteger o nome e a honra da família e no quanto acredita no banco e anuncia que vendeu a sua participação a Jorge e que é a ele que cabe a nomeação do presidente do banco, deixando Otelo muito indignado.

Rita está nervosa com o desaparecimento de Laurinda e Sancha começa a ficar divertida com a preocupação que Rita tenta disfarçar e espicaça a mãe. Otelo está furioso e diz que não tem o aval do governo para aquele negócio, mas Jorge desarma-o e diz-lhe que o banco voltou a uma situação regular e que nada impede o negócio. Jorge informa os presentes que nomeia António o presidente do banco. Otelo sai furioso da sala e Maria Teresa vai atrás dele. Maria Teresa vai atrás de Otelo, chamando por ele, mas Otelo pergunta-lhe como é que ela foi capaz de lhe fazer aquilo e Maria Teresa pergunta-lhe por que é que ele lhe escondeu que era um assassino.

—–

Otelo está indignado com Maria Teresa e diz-lhe que não quer acreditar que se deixou levar pelas conversas do Jorge Monforte, e Maria Teresa confronta-o e diz-lhe que há provas do envolvimento dele nas mortes dos Magalhães e dos Ramos de Almeida. Otelo leva Maria teresa para a sala da presidência. Jorge, José, Mónica e António, ainda na sala de reuniões, congratulam-se com o rumo da reunião. Jorge diz que agora têm de ter ainda mais cuidado com Otelo, no que José concorda. Mónica diz que Maria Teresa deve estar a pedir explicações a Otelo e questiona se devem ir ter com eles. Jorge acha melhor deixarem-nos falar. José continua a achar que eles estavam feitos um com o outro, mas Jorge acha que Maria Teresa se deixou levar no plano de Otelo.

Maria Teresa e Otelo falam a sós, com Maria Teresa a dizer que não podia nomear um assassino como presidente, quando há provas, mas Otelo quer saber a que provas ela se refere e Maria Teresa conta-lhe do caderno. Otelo nega, mas Maria Teresa não acredita. Miguel entra com corredor do banco, não vê ninguém e avança direto ao gabinete. Miguel pergunta a Sofia por Maria Teresa e fica a saber que ela está sozinha com Otelo no gabinete e, antes que Sofia o consiga deter, avança para o gabinete. Maria Teresa e Otelo são surpreendidos por Miguel e ambos querem saber o que ele faz ali, mas Maria Teresa diz que estava a falar com Otelo sobre o assassino profissional que eles contrataram e do diário que os vai levar à cadeia.

Rita está ao telefone com Tiago e diz-lhe que já não sabe mais onde procurar. Tiago diz a Rita que já verificou e Laurinda não deu entrada no hospital e Rita diz que só falta ligar para a morgue, mas Tiago diz que não faz sentido. Rita diz a Tiago que já ligou para a polícia, hospitais e até para o canil e ela não está em nenhum lado, pelo que só pode ter morrido, deixando Tiago perplexo. Wagner diz a Judite que não acha boa ideia ter dado trabalho a Laurinda, mas Judite acha que ela só precisa de uma oportunidade, pois ela faz mais que Paula que ainda não chegou. Paula está a arranjar-se apressada, tropeça e cai de forma violenta com a barriga para baixo, ficando desmaiada. Maria Teresa diz a Otelo e Miguel que só ainda não estão presos porque a PJ tem um procedimento a cumprir para levantar o sigilo bancário.

Otelo nega o seu envolvimento no que quer que seja, mas Miguel diz que o melhor é contar tudo, pois afinal Maria Teresa merece saber. Maria Teresa fica curiosa e Otelo olha Miguel de forma ameaçadora. Tiago diz a Rita que se houver novidades a avisa e desliga a chamada. Tiago conta à Enfermeira Anabela do telefonema surreal de Rita e ambos riem, até que Tiago diz a Anabela que tem de ir à PJ saber do irmão que foi preso. António vai a entrar no gabinete, mas Sofia avisa-o que Maria Teresa, Otelo e Miguel estão lá dentro. António liga a Jorge a saber se ele ainda está no banco. Miguel diz a Maria Teresa que Otelo se julga mais esperto que todos, que vive obcecado com a inveja e o ciúme e que sempre quis a vida dele, mas Otelo diz que Miguel é que nunca aceitou que os dois tivessem as mesmas oportunidades que ele.

Miguel diz a Otelo que a mentalidade dele é a do filho de uma sopeira, deixando Otelo cheio de raiva, ao ponto de agarrar Miguel pelos colarinhos. António, ainda ao telefone com Jorge, ouve a discussão no gabinete e diz-lhe que vai lá dentro, mas Jorge diz para não ir já e deixá-los digladiarem-se mais um bocado. Maria Teresa separa Otelo e Miguel, com Otelo a dizer a Maria Teresa que está a ser vítima de invenções, mas Maria Teresa diz que escusa de mentir, pois nunca irá chegar a presidente porque ela vendeu a participação no banco. Miguel fica satisfeito. Maria Teresa diz a Miguel que sabe que ele mandou matar os Magalhães, os Ramos de Almeida e Guillaume, o seu filho, e Miguel fica gelado. Cátia encontra Paula caída e desmaiada e, em pânico, tenta acordá-la.

Miguel, atrapalhado, nega que tenha mandado matar Guillaume, mas Maria Teresa diz que Otelo lhe contou tudo e Miguel diz a Maria Teresa que Otelo sabia de tudo e que até foi ele que arranjou o tipo que sabotou o carro, o que deixa Maria Teresa chocada. Cátia continua a tentar acordar Paula, que acaba por vir a si, mas, ao levantar-se, tem uma dor e percebe que está com uma hemorragia. Cátia liga para o 112 e Paula chora com medo de perder o bebé. Lúcio e Sérgio estão a analisar os dados, encontrando-se num impasse, com Lúcio a dizer que é frustrante saber quem são os culpados, mas não poder fazer nada. Sérgio diz que por isso é que é melhor trabalhar à margem da lei. Lúcio diz ao sobrinho que ainda terão de falar sobre isso, porque ele nem sempre esteve do lado certo, mas Sérgio diz usou o dinheiro que que ganhou para ajudar pessoas e Lúcio fica curioso.

Otelo diz que é tudo invenção de Miguel, mas Miguel diz a Maria Teresa que mandou matar Guillaume para se vingar dela pela morte da mãe dele que era a única pessoa que gostava verdadeiramente dele. Maria Teresa diz que não matou a irmã e que ele não tinha o direito de matar o filho dela. Miguel diz que foi vingança e que se não fosse Otelo a arranjar o tipo não teria conseguido matar Guillaume. Otelo continua a negar e Miguel chama-lhe mentiroso. António irrompe pela sala e fica preocupado ao ver Maria Teresa passar mal e expulsa Miguel e Otelo. Otelo ainda tenta aproximar-se de Maria Teresa, mas esta diz que não o quer ver mais. Miguel está à espera do elevador e é surpreendido com um murro de Otelo e, quando vai a ripostar, os seguranças detêm-no.

Miguel e Otelo, agarrados pelos seguranças, trocam ameaças. Sérgio está a contar a Lúcio como usava o dinheiro que para libertar mulheres que eram feitas escravas por redes terroristas quando Lúcio recebe um telefonema de Cátia a contar-lhe que o que se passou com Paula. Maria Teresa já está mais calma e António tenta perceber o que se passou, mas Maria Teresa é evasiva e diz que precisa de descansar e António oferece-se para a acompanhar a casa. Lúcio desliga a chamada, explica rapidamente a Sérgio o que se passou e emociona-se ao pensar na possibilidade de perder o bebé. Sérgio tenta acalmá-lo, mas não consegue. Bia conta a Amanda que correu tudo como planeado e que Maria Teresa cumpriu a palavra dela.

Amanda desconfia que Maria Teresa está a fazer aquilo para se aproximar de José e Bia acha que Amanda está com ciúmes, mas Amanda nega. José e Mónica entram e casa a falar sobre a importância do gesto de Jorge e José diz que jamais aceitaria o banco das mãos de Maria Teresa, até porque, se o fizesse Amanda, nunca voltaria para ele. Tiago está de saída do hospital quando entra Paula, numa maca, acompanhada por Cátia que, ao ver Tiago, lhe pede que salve a mãe. Tiago acalma Cátia e deixa-a com a Enfermeira Anabela, seguindo atrás de Paula. Gonçalo conta a Inês que Pedro afinal não esteve estes anos todos no Polo Norte, mas sim a viver no Brasil e Inês fica em choque. António chega a casa de Rita com Maria Teresa e Rita está a chorar, dizendo que Laurinda morreu.

António e Maria teresa ficam espantados, mas Sancha esclarece e diz que a mãe é que não sabe dela e está a dizer que ela morreu. António consola Rita. Sérgio está no computador à procura de coisas sobre Sancha. Gonçalo conta a Inês que Pedro viveu este tempo todo uma vida de milionário à custa do tráfico de ovos de espécies raras. José continua a falar com Mónica e diz que Jorge se tem revelado uma grande surpresa e que compreende algumas das suas atitudes menos corretas. Mónica diz que entende Jorge perfeitamente porque também ela se viu sozinha no mundo, mas, no caso de Jorge, a família foi assassinada e José diz que é irónico que Jorge compre o banco pelo qual a família dele morreu. Jorge senta-se no seu gabinete e diz à secretária que não quer ser incomodado por ninguém.

Gonçalo acalma Inês, dizendo-lhe para esquecer o dinheiro, porque o que importa é Sol estar curada, acrescentando que a irmã deve aproveitar a oportunidade que António lhe deu e ser mais tolerante para que as coisas entre eles funcionem. Lúcio entra no hospital e pergunta a Cátia por novidades, mas Cátia diz que ainda não sabe de nada. Lúcio emociona-se e começa a chorar. Cátia abraça-se ao pai, emocionada mas tentando acalmá-lo. Wagner anda em volta de Judite a queixar-se de Paula e Cátia ainda não terem chegado e diz que ela tem de as despedir e Judite, saturada, sai disparada para o salão. Judite pergunta a Laurinda se está tudo a correr bem e elogia-a pelo excelente trabalho, o que faz com que Laurinda estranhe.

António está a tentar perceber o que se passou para Laurinda desaparecer a troco de nada. Sancha diz que só pode ter sido pela forma como a mãe a tratava. Rita defende-se. Maria Teresa diz que vai sair para tomar uma bebida, mas quer estar sozinha, agradecendo a António tê-la trazido até casa. Quando Maria Teresa sai, António conta que ela discutiu com Otelo e que Miguel apareceu e ela deve ter ouvido algo para o qual não estava preparada. Tiago diz a Lúcio e Cátia que a situação está controlada, mas que o bebé ainda corre perigo e que Paula terá de ficar em repouso absoluto para salvar o bebé. Miguel entra irritado no gabinete e recorda o momento em que Maria Teresa lhe disse que sabia que ele mandou matar Guillaume. Jorge recorda o seu percurso, desde a morte da sua família até ao presente, emocionando com cada recordação. No aeroporto, Otelo prepara-se para embarcar para o Rio de Janeiro.

—–

Jorge liga a Josildo e diz-lhe que precisa apenas de falar com alguém que o tenha acompanhado desde que chegou ao Brasil e ninguém melhor que Josildo, que foi quem criou Jorge Monforte. Josildo diz a Jorge que pode sempre contar com ele, mas que acha aquela conversa meio estranha e Jorge diz-lhe que se sente a desenrolar um novelo sem fim. Bia diz a Amanda que Maria Teresa até pode usar de expedientes para se aproximar do avô, mas este não vai na sua conversa, pois até recusou a oferta da participação no banco. Amanda diz que Bia lhe está a dar razão e Bia pergunta a Amanda por que é que ela acha que o avô recusou a participação no banco. António acalma Rita e diz-lhe que provavelmente Laurinda conheceu alguém e se distraiu com as horas.

Rita fica aliviada e diz que faz sentido, porque, desesperada como andava, se Laurinda conheceu um homem, não o vai largar tão cedo e António diverte-se com os devaneios de Rita. Maria Teresa chega ao restaurante e fica surpreendida ao ver ali Laurinda. Laurinda diz-lhe que teve de se vir embora porque já não aguentava mais, pois Rita odeia-a e trata-a mal. Maria Teresa diz que Laurinda está enganada, porque Rita está como se lhe tivesse morrido alguém de família, por causa do desaparecimento de Laurinda. Inês fala com Gonçalo e diz-lhe que está preocupada que Sol descubra que Pedro foi preso. Bia diz a Amanda que ela está a ser teimosa, pois foi por causa dela que o avô recusou a oferta de Maria Teresa, mas Amanda acha que foi só uma questão de orgulho.

Bia diz-lhe que pode ter sido também por orgulho, mas que o mais importante foi o amor do avô por Amanda. Mónica fala com José e convence-o a ir falar com Amanda e esclarecer tudo. Laurinda pede a Maria Teresa que não conte a Rita que ela trabalha ali e Maria Teresa diz-lhe para ficar descansada. Laurinda percebe que Maria Teresa não está bem e vai preparar-lhe um Spritz. Laurinda entra na cozinha e diz que foi apanhada. Judite fica espantada por Laurinda não se ter demitido formalmente. Wagner diz a Judite que teme o dia em que Rita descobrir que Laurinda trabalha ali. Judite diz que Wagner se tornou intriguista. Maria Teresa recorda o momento em que soube que Otelo era cúmplice de Miguel e quando Miguel contou que foi Otelo quem arranjou a pessoa para sabotar o carro de Guillaume. Jorge continua ao telefone com Josildo e conta-lhe que afinal Miguel não agiu sozinho e teve Otelo com cúmplice.

Josildo diz a Jorge que já lhe disse que ele devia acabar de vez com Miguel, mas Jorge diz que Miguel tem de sofrer e Josildo pergunta se não está na hora de despachar Otelo. Sérgio recebe um alerta no computador relacionado com Otelo, que o deixa agitado, e liga a Lúcio. Tiago explica a Lúcio e Cátia que Paula terá alta, mas que só se pode mexer o mínimo possível e que Paula já sabe disso. Lúcio pergunta se podem vê-la e Tiago diz que sim. Lúcio e Cátia afastam-se. A Enfermeira Anabela disponibiliza-se para ir com Tiago à PJ e a apoiá-lo naquele momento complicado. Lúcio e Cátia vistam Paula, que começa a chorar e diz ao marido e à filha que a culpa foi dela por causa dos saltos, mas Cátia diz à mãe que foi um acidente e Lúcio abraça a mulher e reconforta-a.

Rita e António conversam num clima de cumplicidade. Rita diz que aquela confusão toda nem deu atenção a Maria Teresa e pede a António que lhe explique melhor o que aconteceu. Gonçalo está a despedir-se da irmã e diz-lhe que no final acabou por se resolver tudo. Inês num tom de censura diz que nem sabe como vai explicar a Sol que o pai está preso e ainda por cima por aquele crime. Gonçalo diz que há bem pior do que traficar uns ovos. Inês fica pasmada e Gonçalo lembra-a da sua radicalidade. Gonçalo recebe uma chamada de Sérgio a dizer-lhe que Otelo fugiu do país. Sérgio diz que teve um feeling e ativou um alerta caso Otelo saísse do país e que ele acabou de partir direto ao Rio de Janeiro.

Gonçalo suspeita que ele fugiu e pede para Sérgio tentar descobrir quando é que ele comprou o bilhete. Rita ficou a saber de todos os pormenores e sente-se condoída por Maria Teresa, perguntando se Otelo também está envolvido no rapto de Mafalda e se Miguel sabia. António pensa que nesse caso deve ter sido só Otelo. Rita diz que Miguel e Otelo estão bem um para o outro e António lembra-a de que ela foi amante dos dois. Sérgio está ainda ao telefone com Gonçalo e diz que Otelo comprou o bilhete há poucas horas. Gonçalo quer perceber porquê o Rio e Sérgio acha que ele embarcou para o primeiro sítio para onde pudesse ter uma boa vida. Gonçalo pergunta a Sérgio se já avisou Lúcio e este diz-lhe que não conseguiu e pergunta se não era bom avisar Jorge.

Gonçalo diz que vai ligar a Jorge. Rita está aborrecida com António por ter levado a conversa para aquele lado e tenta justificar-se, mas acaba por perguntar a António para que é que hão de a discutir a relação se já estão separados e ele quer o divórcio. Jorge recebe uma chamada de Gonçalo a contar que Otelo acabou de embarcar para o Rio de Janeiro. Jorge pede a Gonçalo que lhe envie os dados do voo de Otelo e desliga. Gonçalo liga a Sérgio. Amanda e Bia estão a tomar café quando José chega. Bia cumprimenta o avô e diz que vai sair para que ele e Amanda conversem, mas Amanda diz que não é necessário e Bia insiste, deixando José e Amanda sozinhos. António diz a Rita que ela tem razão.

Rita diz que ambos erraram e agora não há nada a fazer e que tem pena de não ter outra oportunidade porque está apaixonada por ele novamente e que o ama como não sabia ser possível amar. Jorge está ao telefone com Josildo, a quem acabou de dar os dados do voo de Otelo. Josildo diz a Jorge para ficar descansado que ele vai receber Otelo ao aeroporto e que até lhe dá um abraço da parte dele, e Jorge agradece a Josildo. Tiago, acompanhado da Enfermeira Anabela, está na PJ e pede para falar com o irmão, dizendo à enfermeira que tem receio que não o deixem ver Pedro e Anabela conforta-o. António não está convencido com o que Rita lhe diz, até porque achava que ela gostava de Miguel, e Rita diz que houve de facto um momento em que gostou de Miguel, mas que foi na pior fase de António e que sempre confundiu sexo com amor.

António diz que se calhar é isso que se está a passar, mas Rita nega e diz a António que está mesmo apaixonada por ele. António fica sem saber o que dizer. Inês está a ligar para António, mas ele não atende e ela deixa-lhe uma mensagem a dizer que precisa muito dele. Amanda e José falam sobre da recusa dele em aceitar as ações que Maria Teresa lhe queria dar e José diz a Amanda que quando teve de escolher entre ela e o banco a escolheu a ela, o que deixa Amanda emocionada e surpreendida. António diz a Rita que lhe custa a acreditar que ela esteja mesmo apaixonada por ele e Rita diz saber que não há nada que possa fazer para ele gostar dela novamente, ou se alguma vez gostou dela, mas António nem quer acreditar no que ouve, logo ele que enfrentou toda a família para ficar com ela. Tiago é informado que o Pedro só pode receber visitas do advogado e que já nomeou um.

Tiago emociona-se e diz a Anabela que não percebe o que se passa com os irmãos. Anabela pergunta-lhe por Vera e Tiago diz-lhe que ela não está nada bem. Vera, agarrada a um boneco, esmurra a porta e pede que a tirem dali para ir salvar o filho. Amanda diz a José que ainda está magoada por ele não lhe ter contado que era pai de Otelo e José reconhece que foi uma estupidez, mas que só se queria esquecer que Otelo era seu filho, pois afinal ele não foi desejado, ao que Amanda diz que David também não. Rita diz a António que o início da relação deles se baseou em sexo e álcool e que ela nunca imaginou que o álcool viesse a ser um problema. António diz que Rita era inocente, apesar da profissão, mais do que agora. Rita diz que só fez aquilo um Verão para pagar os tratamentos do pai.

António diz que foi isso que lhe deu provas de que ela era capaz de qualquer coisa por amor e foi por essa Rita que ele se apaixonou. António quase beija Rita, mas à última desiste e sai. Gonçalo diz a Sérgio que já falou com Jorge e ele disse que ia tratar do assunto. Sérgio pergunta o que é que Jorge vai fazer, mas Gonçalo nega. Lúcio e Cátia estão junto a Paula e Cátia sai para ligar a Judite. Paula promete a Lúcio que vai fazer tudo para salvar o bebé. Lúcio diz que mais que o bebé, ele quere-a ela, porque ela é a mulher da sua vida. Judite está ao telemóvel com Cátia e está preocupada com Paula e o bebé, perguntando se Lúcio já sabe.

Cátia diz à tia que Lúcio está com elas no hospital. José diz que Amanda está a baralhar tudo, pois ele nunca quis nada com Maria Teresa, tendo sido ela é que armou aquela confusão, afirmando que Amanda foi e será sempre a mulher da sua vida. Laurinda tenta que Maria Teresa pare de beber e se vá embora, mas esta adormece em cima da mesa, deixando Laurinda e Judite não sabem o que fazer. Jorge chega a casa e fica surpreso de ver ali José com Amanda, que percebe que se passa algo e Jorge acaba por dizer que Otelo fugiu para o Brasil, mas garante que não vai permitir que ele escape impune. Otelo é levado, amordaçado e de cabeça tapada, até um barracão escuro onde está Josildo. Josildo liga a Jorge e diz-lhe que a encomenda chegou.

—–

Jorge acaba o telefonema com Josildo e mente a Bia, José e Amanda, dizendo que Otelo escapou, mas que vai para o Rio de Janeiro no dia seguinte para ajudar nas investigações, saindo para ir dormir. José também diz que vai para casa e Amanda diz que precisa de pensar na conversa deles, ficando ali e levando Bia a perguntar-lhe se vai continuar zangada com José. Lúcio chega a casa, amparando Paula, com Cátia a pedir ao pai para ter cuidado com a mãe. Inês, toda arranjada, prepara-se para sair e Gonçalo diz-lhe para ir descansada que ele toma conta de Sol, começando a fazer uma guerra de almofadas com a sobrinha quando Inês sai. Amanda diz a Bia que vai pensar no caso de José, mas pede à rapariga que tente entender a sua posição, além de ser constrangedor ter de se cruzar com Maria Teresa, que continua na Quina do Príncipe.

Laurinda, Judite e Wagner tentam acordar Maria Teresa, que dorme, bêbeda, com a cabeça pousada em cima de uma das mesas do restaurante. Lúcio e Cátia saem do quarto sem fazer barulho para não acordar Paula, que está a dormir. Lúcio e Cátia vêm do quarto dele, com Lúcio a dizer à filha que têm de deixar Paula descansar e a agradecer a Cátia por ter salvado a mãe. Lúcio recebe uma mensagem de Gonçalo a informá-lo que Otelo se pirou para o Brasil, o que deixa Lúcio irritado. Gonçalo está a brincar com Sol, quando recebe uma chamada de Lúcio, a quem confirma que Otelo fugiu para o Brasil. Lúcio, frustrado, diz a Gonçalo que assim nunca mais apanham Otelo, mas Gonçalo diz que já falou com Jorge que tem lá contactos e Lúcio tenta falar com Jorge, mas sem sucesso, pois Jorge tem o telemóvel desligado.

Inês chega com António ao antigo restaurante de Vera e ele diz-lhe que o restaurante mudou de donos e que agora é mais de comida típica portuguesa, o que leva Inês a dizer que não sabe o que consegue comer ali, mas António diz-lhe que está indeciso entre a mão de vaca com grão e o cabrito, surpreendendo Inês, que não sabia que ele gostava daquilo tudo. Sérgio fala ao telemóvel com Lúcio, perguntando-lhe como está a tia e confirmando que Otelo aterrou no Rio de Janeiro, pois conseguiu entrar nas câmaras de segurança do aeroporto, mas não sabe para onde Otelo foi. Lúcio, ao telefone com o sobrinho, mostra-se culpado por não ter estado mais atento ao assunto, mas Sérgio diz-lhe que a tia e o bebé são mais importantes que tudo.

António diz a Inês que, se querem começar de novo, têm de respeitar as opções um do outro e ela tem de aceitar que ele gosta de carne. Laurinda vê António e diz a Judite e Wagner que sabe como resolver o assunto de Maria Teresa, pois está ali o sobrinho dela, mas ela tem de se esconder novamente, pedindo à patroa e a Wagner que tratem do caso. Os homens tiram a venda dos olhos de Otelo que lhes diz que paga o que for preciso para o libertarem, mas Josildo mete-se na conversa e afirma que aquilo é apenas uma estadia oferecida por um amigo dele, deixando Otelo confuso quando este vê o rosto de Josildo. Bia irrompe quarto adentro e começa a dizer a Jorge que não acha nada bem que ele vá para o Rio de Janeiro, acabando por se calar ao ver que ele está a dormir e deitando-se na cama junto a ele.

Inês acusa António de estar a fazer aquele jogo da comida de propósito para a incomodar, mas António nega e afirma que só está a ser ele próprio e os dois são interrompidos por Judite, que, constrangida, lhes diz que Maria Teresa adormeceu bêbeda ali e que é preciso que alguém da família a leve a casa. Otelo reconhece Josildo que lhe diz que aquilo não é um sequestro, mas que Jorge lhe quer proporcionar uma estadia tão boa quanto a que ele proporcionou a Mafalda. Otelo nega ter alguma coisa a ver com o rapto de Mafalda e Josildo dá-lhe um sopapo na cara, dizendo-lhe que aquilo é apenas o início e manda um dos homens colocar-lhe a mordaça na boca novamente. Rita está com os filhos a especular sobre o que pode ter acontecido a Maria Teresa, quando António aparece com um segurança da Quinta que traz Maria Teresa a dormir ao seu colo.

Sancha e Bernardo vão mostrar ao segurança onde deve deixar Maria Teresa e Rita diz a António que começa a achar que Maria Teresa tem um problema sério com a bebida. Inês chega a casa e fica chateada ao ver Sol ainda acordada, mandando a filha dormir e contando a Gonçalo o que se passou com Maria Teresa, revelando-lhe também que o jantar com António não estava a correr nada bem. António conta a Rita que encontrou Mara Teresa a dormir no antigo restaurante de Vera, revelando que foi lá jantar com Inês e que estão a tentar uma reconciliação, o que deixa Rita triste, assim como António. Inês conta, escandalizada, a Gonçalo o que se passou com António e a comida, dizendo-lhe que está com dúvidas, o que leva o irmão a perguntar-lhe se deixou de gostar de António pelo que ele come.

Sancha e Bernardo surpreendem Rita a chorar no quarto por António ter voltado a sair com Inês e os dois mimam a mãe. Jorge acaba de arrumar as coisas para viajar e Bia pergunta-lhe se é boa ideia ele ir atrás de Otelo que é um homem perigoso, mas Jorge afirma que tem de ir, prometendo-lhe que estará sempre protegido por Josildo que o irá buscar ao aeroporto. Paula acorda sobressaltada, mas Lúcio trata de a sossegar em relação ao filho de ambos, garantindo que ele vai nascer forte e saudável. Lúcio sai para o trabalho e Cátia traz o pequeno-almoço para a mãe, ainda que impliquem uma com a outra. Miguel levanta-se da cama e fica feliz por ter recuperado a mobilidade. Gonçalo fala ao telemóvel com Sérgio, que lhe diz que não há rasto de Otelo, nem movimentos de contas bancárias, o que leva Gonçalo a perguntar o que Lúcio acha daquilo.

Sérgio diz que não quer chatear o tio por causa do estado de Paula e conta a Gonçalo da morte do irmão de Cátia. Sérgio desliga a chamada e faz uma pesquisa sobre Sancha nas redes sociais, mas não encontra nada. António conta a Rita que encontrou Mara Teresa a dormir no antigo restaurante de Vera, revelando que foi lá jantar com Inês e que estão a tentar uma reconciliação, o que deixa Rita triste, assim como António. Inês conta, escandalizada, a Gonçalo o que se passou com António e a comida, dizendo-lhe que está com dúvidas, o que leva o irmão a perguntar-lhe se deixou de gostar de António pelo que ele come. Sancha e Bernardo surpreendem Rita a chorar no quarto por António ter voltado a sair com Inês e os dois mimam a mãe.

Jorge acaba de arrumar as coisas para viajar e Bia pergunta-lhe se é boa ideia ele ir atrás de Otelo que é um homem perigoso, mas Jorge afirma que tem de ir, prometendo-lhe que estará sempre protegido por Josildo que o irá buscar ao aeroporto. Paula acorda sobressaltada, mas Lúcio trata de a sossegar em relação ao filho de ambos, garantindo que ele vai nascer forte e saudável. Lúcio sai para o trabalho e Cátia traz o pequeno-almoço para a mãe, ainda que impliquem uma com a outra. Miguel levanta-se da cama e fica feliz por ter recuperado a mobilidade. Gonçalo fala ao telemóvel com Sérgio, que lhe diz que não há rasto de Otelo, nem movimentos de contas bancárias, o que leva Gonçalo a perguntar o que Lúcio acha daquilo.

Sérgio diz que não quer chatear o tio por causa do estado de Paula e conta a Gonçalo da morte do irmão de Cátia. Sérgio desliga a chamada e faz uma pesquisa sobre Sancha nas redes sociais, mas não encontra nada. Miguel está ao telemóvel no jornal, quando Jorge lhe invade o gabinete para lhe contar que Otelo fugiu para o Brasil, revelando-lhe ainda que foi Otelo quem mandou raptar Mafalda. Maria Teresa apoia Rita, que chora por António ter reatado com Inês, afirmando que se sente sozinha, mas Maria Teresa garante que não a abandonará. Miguel fica revoltado com as burocracias por que a PJ tem de passar para prender Otelo, mas Jorge diz-lhe que Otelo está na posse de seus homens no Rio de Janeiro e oferece a Miguel a possibilidade de fazer com Otelo o que ele quiser.

—–

No barracão onde está preso, Otelo pergunta a Josildo o que Jorge quer dele e garante que as coisas não vão ficar assim, e Josildo diz a um dos seus homens para manter Otelo vivo e de boa saúde. Jorge diz a Miguel que ele tratará de Otelo da maneira que quiser, mas Miguel diz a que fotografia que lhe mostrou pode ser uma montagem e Jorge recebe uma mensagem com outra foto de Otelo, que mostra a Miguel e lhe pergunta o que é que ele tem vontade de fazer com Otelo. Rita recompõe-se e diz a Maria Teresa que gostava de poder ajudá-la, mas Maria Teresa diz que a gravidade dos seus problemas é tão grande que até tem vergonha de falar com quem quer que seja, o que deixa Rita surpreendida.

Jorge diz a Miguel que tem de ir para o Rio de Janeiro e Miguel pergunta por que é que lhe está a dar Otelo de bandeja, ao que Jorge responde que qualquer acerto de contas que Miguel faça com Otelo será melhor do que o que ele poderá fazer e dá-lhe 24 horas para tomar uma decisão. Jorge vai embora e Miguel recorda conversas com Otelo, pelas quais chega à conclusão de que este é mesmo o culpado de tudo. Edson avisa Jadson que o patrão está a caminho dali e pede ao peão que lhe arranje umas flores bonitas do campo, o que causa alguma estranheza a Jadson. Mónica e José preparam-se para sair de casa, quando chega Sebastião e Mónica deixa-o a sós com o sogro.

José conta a Sebastião que Otelo saiu do país e que vai falar com Maria Teresa para a informar disso e também para lhe pedir que saia da Quinta do Príncipe, mas Sebastião diz-lhe que é mais prudente tratar apenas um assunto de cada vez. Lúcio toma um comprimido para ganhar energia e liga a Sérgio, a quem pergunta sobre se há novidades no caso de Otelo. Sérgio diz a Lúcio que não há novidades nem do táxi nem de Otelo, dizendo ao tio que vai ter com ele à Judiciária. Cátia recebe Judite, que diz ter ido lá a casa para ver Paula. Judite visita Paula, a quem diz que a saúde está primeiro e que o lugar continua à espera dela no restaurante para quando estiver recuperada, pedindo também a Cátia que tome conta da mãe.

Sancha ameaça contar a Aparecida o que Bernardo lhe quer fazer e os dois discutem, quando chegam Sebastião e José. Este pede para chamarem Maria Teresa, pois precisa de falar com ela a sós, e os netos contam-lhe da bebedeira da tia no dia anterior. Salvador fala ao telemóvel com Cláudia insistindo para ela marcar com os pais um jantar para ele oficializar o pedido de casamento, afirmando que faz questão. Cláudia diz que vai tratar disso e conta a Salvador que está a fazer um arranjo musical em piano para tocarem juntos, o que os faz trocar juras de amor. Maria Teresa diz a Rita que se sente muito desiludida com Otelo, que a manipulou, quando aparece Sancha a dizer à tia que o avô está na sala para falar com ela.

No restaurante, Wagner diz a Laurinda que ela tem de ir falar com a patroa para poder continuar a trabalhar ali, mas Laurinda diz que Rita a mata se a vir à frente e afirma que vai falar com ela pelo telefone. Maria Teresa fica surpreendida ao saber que Sebastião é confidente de José, que revela a Maria Teresa que Otelo fugiu para o Brasil. No banco, António recorda a declaração de amor de Rita bem como a traição desta com Miguel, quando Inês o faz despertar dos pensamentos e lhe pergunta se ele não ficou incomodado por constatar que eram tão diferentes na tentativa de jantar que tiveram. Rita está com Sancha quando recebe uma chamada de Laurinda, mas tem receio de que seja alguém a dar-lhe uma má notícia sobre a empregada e Sancha convence a mãe a atender.

Laurinda diz a Rita que é ela mesma quem está ao telefone. Inês diz a António que se sentiu estranha no jantar, pois ele parecia que estava a provoca-la, mas António diz que estava apenas a ser autêntico, afirmando que se gosta de uma pessoa pelo que ela é e não pelo que parece ser, e que Inês liga mais a isso do que à essência. Rita, ao telefone com Laurinda, quer saber onde ela se meteu e exige que ela volte para casa, mas Laurinda diz que não vai voltar e Rita tem um chilique. Laurinda diz a Wagner que a antiga patroa tem chiliques sempre que recebem más notícias e Wagner pergunta-lhe se ela vai ter pena de Rita. aria Teresa diz a José e Sebastião que devia ter calculado que Otelo fizesse uma coisa dessas, depois de lhe ter dito que não iria permitir que um assassino ficasse à frente do banco, e José diz à cunhada que sabe que Miguel esteve com eles e que discutiram, querendo saber o conteúdo da discussão.

Miguel recorda o prazo de 24 horas que Jorge lhe deu e acaba por comprar um bilhete de avião para o Rio de Janeiro pela Internet. Amanda diz a Bia que não lhe agrada a ideia de Jorge ter ido para o Brasil atrás de Otelo, pois Jorge não é de desistir e tem receio que alguma coisa aconteça. Maria Teresa diz a José que ela e Otelo planearam a compra do banco por uma razão que teve a ver com Miguel, pedindo-lhe que se sente porque tem uma longa história para ouvir. António é duro com Inês, dizendo-lhe que ela divide o mundo entre bons e maus, sendo que os bons não comem carne e os maus comem, mas que ela é incapaz de conviver com esses maus diariamente, à exceção do irmão Gonçalo.

Bernardo e Sancha lá despertam Rita do desmaio, que quer saber onde Laurinda se meteu e exige que ela volte para casa, mas Sancha diz que Laurinda se fartou dos maus tratos e não vai voltar, pois até já tem outro emprego, o que leva Rita a perguntar à filha se ela sabe onde a outra está. Inês diz a António para esquecerem a noite anterior, pois é o melhor, uma vez que decidiram começar do zero. Maria Teresa revela a José e Sebastião que a irmã deixou uma carta de suicídio e que o seu filho morreu por causa de Miguel. Judite chega ao restaurante e Wagner conta-lhe que Laurinda já disse à antiga patroa que não voltava para casa dela. Maria Teresa diz a José e Sebastião que se aproximou de Otelo após a morte do filho, a quem contou que era sua mãe, mas afirmando que não o poderia assumir publicamente, admitindo que Otelo sabia que ela ia chegar no dia do casamento de José com Amanda.

Na fazenda, Edson entrega as flores a Weslane, que se recusa a aceitá-las, afirmando que Edson quer mostrar-se um homem com sentimentos quando matou e torturou Laurentino como se este fosse um animal. Laurinda diz a Judite que ganhou coragem para dizer a Rita que não voltava para casa dela, mas que até ficou com pena da antiga patroa. Quando Laurinda se afasta, Judite pergunta a Wagner se ele acha aquilo normal e Wagner diz-lhe que Laurinda deve sofrer do «Síndrome de Estocolmo», em que a vítima se apaixona pelo carrasco, por pior que este a trate. Sancha acaba por confessar a Rita que ajudou Laurinda e Rita agarra num dos seus sapatos, correndo atrás de Sancha para lhe bater.

Maria Teresa conta a José e Sebastião que Miguel descobriu a carta de suicídio de Pilar e que matou o filho dela julgando que era o filho de ambos, por achar que a mãe tinha cometido suicídio por causa dessa criança, mas a conversa é interrompida por Sancha e Bernardo que correm à frente de Rita, que, de sapato na mão, quer bater na filha. Na fazenda, Edson desabafa com Jadson sobre as mulheres e de como não é capaz de as entender. Diante do espetáculo que Rita arma com a filha, Maria Teresa diz a José e Sebastião que não há condições para continuarem a conversa, e «obriga» Rita e os filhos a irem almoçar fora, enquanto José, em choque, diz a Sebastião que já nada o surpreende em Miguel. Nos calabouços da PJ, Tomás saca de um copo que tinha escondido, parte-o e tenta cortar os pulsos com um pedaço de vidro. Jorge entra com Josildo no barracão onde está Otelo, que acorda sobressaltado e diz que paga o que for preciso para sair dali, mas Jorge diz-lhe que desta vez o dinheiro dele não lhe vai servir de muito.

Real Time Web Analytics