Novela “Espelho d’Água”: Elenco e personagens

Novela Espelho d’Água – SIC Portugal – Confira o elenco e personagens:

RITA FARIA (MARIANA PACHECO) – RITA cresceu sem família. Quando tinha quatro anos, o pai, Álvaro Faria, que era um dos dois donos da Faina Norte, foi assassinado. O seu grande amigo e sócio, Nuno Vidigal, foi considerado culpado. Profundamente perturbada, a sua mãe, Luísa Faria, fugiu com o irmão bebé, “Kiko”. Rita foi entregue ao Abrigo de Nossa Senhora do Amparo, onde cresceu e aproximou-se muito da Irmã Madalena, a freira que dirige a instituição, e de outra interna como ela, Patrícia Lima. Quando atingiu a maioridade, alistou-se na Marinha. Embora não tenha abraçado essa carreira por sua iniciativa, ali encontrou formação e um rumo. Achava que tinha encontrado o seu lugar e um futuro, mas de repente tudo muda quando recebe os dados acerca da sua família e decide ir à procura da mãe e do irmão, ainda que não tenha quase nenhuma pista. Esta passa a ser a missão da sua vida. É assim que Rita vai chegar à empresa que era do pai e vai apresentar-se ao casal que o assassinou, Sara Vidigal e Fernando Montês, que num primeiro momento ela pensa estarem do seu lado. Por isso, aceita ficar a trabalhar com eles. É também assim que Rita vai chegar a António Vidigal, um dos filhos de Sara com o seu primeiro marido, Nuno. António e ela tinham sido muito ligados quando pequenos e, embora já não se recorde dele, a empatia (a paixão) entre os dois é imediata. Ambos percebem que foram feitos um para o outro.
ANTÓNIO VIDIGAL (VÍTOR SILVA COSTA) – ANTÓNIO é piloto numa companhia de aviação comercial e tem a profissão com que sempre sonhou. Embora estar mais ou menos a par do negócio da família, não é ali que ele vê o seu futuro. Apesar do dinheiro que tem, António não tem preconceitos de superioridade. Dá-se com todos, ainda que saiba quem é e qual o seu lugar. A força das suas convicções ajuda-o a esconder as suas fraquezas. A maior é a dor que sente por ter crescido sem o pai. E isso ainda é pior por tê-lo perdido em circunstâncias tão dramáticas. António sente que Álvaro Faria e a família não foram as únicas vítimas do tiro disparado pelo pai. Ele e o irmão também foram. Esta partilha do mesmo drama levou a que os dois se tornassem muito amigos. Porém, uma segunda tragédia vai mudar radicalmente a relação dos dois. António está muito longe de ser uma pessoa comum. Ele é inabalavelmente fiel às suas convicções, e quando vê Rita Faria pela primeira vez acredita que ela é a mulher da sua vida, e essa certeza nunca mais o abandonará.
SARA VIDIGAL (LUÍSA CRUZ) – SARA nasceu em um bairro pobre de Aveiro, filha de uma família cheia de dificuldades, e cresceu entregue a si mesma. A vida encarregou-se de a formar. A necessidade de vencer num mundo hostil revelou Sara como uma vencedora. A sua inteligência privilegiada e o seu espírito ousado haviam de levá-la mais longe do que podia imaginar-se. Fernando Montês é o homem por quem ela se apaixonou ainda adolescente e tornou-se o seu parceiro para a vida. Mesmo quando estavam separados, os dois viviam em função um do outro. A história deles parecia uma cópia feita a papel químico: famílias desestruturadas, pouco dinheiro, um futuro que não prometia nada para além de uma miséria igual à que tinham na casa dos pais. Tudo indicava que os dois se casariam jovens e fariam a vida lado a lado, mas a vida deles era complicada demais para seguir um rumo tão certo assim. Tal como os juntou, a ambição havia de separá-los. Quando Nuno Vidigal, um homem ainda novo mas que começava a fazer fortuna em Aveiro, se prendeu de amores por Sara a vida dela dá uma volta. Com o casamento, Sara conhece novas pessoas e novas realidades. Sara refina-se, aprende o funcionamento daquela empresa de que Nuno é um dos patrões e tem dois filhos – António e Tiago. Sara não se torna apenas rica, também aprende a comportar-se como os ricos. Até que se oferece a oportunidade de, num só golpe, ver-se livre do marido e apoderar-se da totalidade da empresa e do dinheiro. Aí, Sara não hesita. Chegou a hora de ela e Fernando se juntarem.
FERNANDO MONTÊS (MARCANTONIO DEL CARLO) – FERNANDO é uma pessoa em quem é fácil confiar, o que só o torna mais perigoso, porque a ele só interessam os seus próprios objetivos, ou os de Sara, que por norma são os mesmos. Fernando é atormentado por uma decisão que tomou quando ainda era jovem: a de ter deixado que Sara se casasse com Nuno. Durante vários anos, Fernando teve de contentar-se com o papel de amante. Incapaz de se virar contra Sara, que amava apesar de tudo, a dado momento decidiu que tinha de seguir em frente com a sua vida. É então que conhece Carmo Goulart, uma jovem açoriana que se apaixona por ele. Fernando percebe que chegou a sua hora e depressa os dois ficam noivos.
TIAGO VIDIGAL (RENATO GODINHO) – Tal como o irmão, Tiago é piloto e não se vê a trabalhar na Faina Norte. António é o seu melhor amigo, embora sempre tenha sentido ciúmes da relação dele com a mãe. Tiago é apaixonado por Clara, com quem namora há vários anos, e quem imagina ao seu lado até ao final dos seus dias. Contudo, um trágico acidente vai mudar os planos de vida e as convicções de Tiago. Quando se reerguer, já nada será como antes, nem mesmo ele.
FILIPA NOGUEIRA (LUCIANA ABREU) – FILIPA era ainda adolescente quando se viu inesperadamente com dinheiro e novos amigos. Conheceu António e apaixonou-se. Tão decidida como bela, não demorou a despertar os mesmos sentimentos em António e tornaram-se namorados ainda muito novos. Tirou um curso superior de ciências da nutrição e gosta de promover a alimentação saudável e a cultura biológica, o que a leva a identificar-se com a Mercearia Micaelense, de Carmo Goulart, com quem acabará por trabalhar. Filipa tem tudo planeado, o casamento perfeito, a vida perfeita. Tudo lhe corre como sempre sonhou. Até que chega Rita, que desperta em António algo mais forte do que ele alguma vez sentiu por Filipa. É aí que a vida dela começa a descarrilar.
CLARA BAPTISTA (INÊS CURADO) – CLARA é o amor da vida de Tiago. Os dois namoram há anos e decidem que não querem passar mais tempo longe um do outro. Ela desperta o que de melhor há em Tiago, e aconteça o que acontecer, ficará com ele para sempre.
RAQUEL BAPTISTA (INÊS CURADO) – RAQUEL é a irmã gémea de Clara, mas tem uma personalidade bastante diferente. É uma mulher extremamente ambiciosa, capaz de tudo para atingir os seus objetivos. Trabalha há anos fora de Portugal, mas vai regressar em circunstâncias inesperadas.
HÉLDER GONÇALVES (FILIPE VARGAS) – HÉLDER é o irmão mais novo de Fernando. É um delinquente que se dedica a pequenas burlas e quando se vê com os bolsos vazios é para Fernando que se vira, pede-lhe dinheiro, que o irmão dá, com crescente relutância. Acabado de cumprir pena, Hélder saiu da cadeia sem dinheiro e sem casa. Mal deixou para trás os portões da penitenciária, dirigiu-se para casa de Fernando, mesmo a saber que não é bem-vindo em casa do irmão. Sara não confia nele e por isso, não vê com bons olhos uma eventual reaproximação entre os dois irmãos.
CARMO GOULART (LÚCIA MONIZ) – CARMO cresceu em Ponta Delgada. Teve uma infância feliz, foi amada e protegida pelos pais, que queriam que ela gerisse as plantações de chá da família quando chegasse à idade adulta. Mas a paixão por Fernando irá mudar para sempre o seu destino. Os dois começam a namorar e, poucos meses depois, marcam o casamento. Aliciado por Sara, Fernando acaba por abandonar Carmo no altar, sem saber que esta estava à espera de um filho seu. Vinte anos depois, Carmo muda-se para Aveiro e abre a Mercearia Micaelense. No entanto, é uma mulher atormentada pelo passado. Nunca chegou a constituir uma família e a vida não lhe reserva grandes prazeres.
AFONSO GOULART (GONÇALO NORTON) – AFONSO é bom aluno, ponderado e determinado. Criado por Isabel e Joaquim, Afonso estruturou a sua vida em função daquilo que eram as suas expectativas. O único conflito que Afonso tem com os pais deve-se à pressão de Isabel para que ele comece rapidamente a assumir um papel de destaque na empresa produtora de chá. Afonso tem dificuldade em lidar com essa exigência. Ainda é muito novo, está na faculdade, e quer ter margem para viver aquilo que é próprio da sua idade.
FRANCISCO “KIKO” FERREIRA (ANTÓNIO MARIA) – “KIKO” é um jovem que tenta levar uma vida despreocupada apesar de ter de lidar com o peso de ter uma mãe com tendências depressivas. Tanto quanto sabe, o seu pai morreu quando ele era recém-nascido e a mãe, arrasada, decidiu ir para os Açores e deixar no Continente as terríveis memórias daquele passado. Sobre a irmã desconhece tudo, até a sua existência. O sonho de “Kiko” é ter uma empresa de aventura, mas como leva uma vida confortável que não lhe exige qualquer esforço, nunca deu qualquer passo no sentido de concretizar esse objetivo. Pior, a mãe não sabe que deixou de ir às aulas da faculdade, e que passa grande parte do seu tempo com os amigos Afonso e Inês.
INÊS REIS (CAROLINA TORRES) – INÊS é artista gráfica e ilustradora. Inês vive sozinha em Ponta Delgada. Está a lutar para vingar na profissão que ama. Muito focada no seu trabalho, Inês não gosta de gente hesitante e que prefere adiar a resolução de problemas para evitar a confrontação. Obsessivamente independente, Inês fez questão de morar sozinha assim que achou que tinha condições para se sustentar. Só que as coisas não estão fáceis, embora tenha algum trabalho, o dinheiro dá à conta para viver.
LUÍSA FERREIRA (CRISTINA HOMEM DE MELO) – LUÍSA é casada com Álvaro e mãe de Rita e “Kiko”. Após o nascimento do segundo filho, Luísa entra numa profunda depressão, que tem graves consequências. Vê-se obrigada a ir para uma clínica. Mas é nesse dia que o seu marido é assassinado. Luísa entra em pânico e convence-se de que, sem ele, vai perder as crianças. Quando as vai buscar, acaba por só conseguir fugir com “Kiko”. Luísa muda de identidade, indo viver para os Açores, onde acaba por esconder a sua história de todos, até do filho, e do atual marido. É Jaime, o seu atual companheiro, quem vai ajudá-la a superar os medos e a tentar reencontrar a filha.
JAIME RODRIGUES (LUÍS GASPAR) – JAIME é o grande apoio de Luísa. A viver com ela há cerca de sete anos, conheceu-a na plantação dos Chás Goulart, onde assume a função de engenheiro agrónomo. Jaime gosta genuinamente de Luísa e sempre a aceitou como ela é, consciente de que o passado dela estava escondido sob um manto de segredos. Decidido, vai acabar por ajuda-la a enfrentar os seus fantasmas.
ISABEL GOULART (LÍDIA FRANCO) – ISABEL é a orgulhosa proprietária dos Chás Goulart, a única plantação de chá na Europa que ainda trabalha segundo os métodos e com as máquinas do século XIX, que a sua dona conserva com um zelo inexcedível. A empresa está na família há gerações e Isabel vê-se como a guardiã de uma tradição. Isabel é inflexível, embora as suas intenções costumem ser boas, são-no “à sua maneira”. Mulher de rotinas, que gosta de saber com o que pode contar, detesta surpresas. Para ela, a fiabilidade, a eficiência e a segurança são valores chave. Entretanto, o seu casamento está numa agonia. Joaquim, acabado de se reformar, passou a estar mais tempo em casa. Isso veio tornar ainda mais evidente até que ponto os dois se afastaram. Joaquim quer encontrar um espaço que Isabel, por sua vez, não quer ceder-lhe, especialmente na empresa.
JOAQUIM BOTELHO (ALEXANDRE DE SOUSA) – JOAQUIM é um perfeito cavalheiro, quer na maneira de ser, quer na maneira de estar. É sempre educado, eloquente e perfeccionista. Encontramo-lo com 65 anos e uma carreira invejável. Depois de piloto numa companhia aérea comercial tornou-se chefe de operações. Agora, acaba de reformar-se e, habituado a estar longe de casa, Joaquim depara-se com um dia-a-dia com o qual não está habituado. Uma vez em casa, os assuntos depressa se esgotam. Habituado a estar ativo, Joaquim tenta colaborar com a mulher na plantação de chá, mas ela está acostumada a tratar dos seus assuntos e não quer interferências. Joaquim acaba por aceitar dar aulas numa escola de pilotagem no Porto, aproveitando para fazer visitas frequentes à filha, em Aveiro.
VÍTOR GAMA (JOSÉ CONDESSA) – VÍTOR tem o sonho de ser piloto de automóveis. É praticamente impossível, mas Vítor tem-se em demasiada boa conta – um traço de carácter herdado da mãe – e na esperança de ver as suas capacidades reconhecidas, participa nalgumas corridas ao volante do seu velho carro. Para ganhar a vida trabalha como mecânico, ambição bem mais realista, até porque é aí que realmente reside o seu talento. A trabalhar na oficina do Largo dos Calafates, onde Bruno se serve dele como ajudante e paga-lhe raramente e mal.
ANDRÉ GAMA (DIOGO NOBRE) – ANDRÉ é um jovem praticante de remo. A sua vida é feita em função da namorada, Cláudia, pela qual é profundamente apaixonado. Como muitos rapazes da sua idade, André ainda não sabe bem o que quer da vida. Quando Cláudia, a namorada, sabe que foi aceite num curso de verão em Berlim, André fica preocupado, por recear que isso possa ser o fim do namoro dos dois.
HORÁCIO GAMA (ANTÓNIO CORDEIRO) – HORÁCIO é um dos mais antigos funcionários da Faina Norte. É um homem íntegro e bom companheiro, em quem se pode confiar. Estas qualidades e o seu forte sentido de justiça fez com que os seus colegas o tenham escolhido para estar à frente da comissão de trabalhadores na empresa. Ele e a mulher não podiam ser mais diferentes um do outro. Se ainda estão casados, e sem nenhum conflito relevante, é porque Horácio passou muito tempo a bordo dos bacalhoeiros e sabe que deixou Lucinda com a família às costas, tendo consciência de que ela também já teve a sua dose. Os filhos, Vítor e André, não são muito ligados a ele. Aquela é uma família matriarcal, e Horácio tem de se esforçar se quiser que a sua voz seja ouvida. Sempre teve má opinião de Sara e de Fernando, em quem não encontrava as qualidades humanas que reconhecia aos anteriores patrões. Quando Rita aparece na Faina Norte, Horácio sente que tem o dever de a ajudar.
LUCINDA GAMA (ANA NAVE) – LUCINDA é uma mulher amarga. Filha de uma empregada fabril e de um pescador, nunca passou por grandes dificuldades, mas também não vivia num meio de abundância. Sempre achou que merecia mais, uma vida melhor do que aquela que os pais eram capazes de lhe dar. Mas Lucinda é preguiçosa e lutar pelos seus sonhos era demasiado trabalhoso. Acabou por seguir os passos da mãe e tornar-se uma operária na Faina Norte, empresa onde conheceu o seu marido, Horácio. Horácio deu-lhe dois filhos, Vítor e André. Como o trabalho o levava a ficar no mar meses seguidos, Lucinda criou-os sozinha, o que, de resto, encarou com naturalidade, uma vez que na comunidade onde nasceu, cresceu e ainda vive, isso é normal. Mas é descuidada na educação que dá filhos tal como o é na fábrica. Gosta dos dois rapazes, mas não quer que lhe deem muito trabalho. Falsa por natureza, Lucinda faz da mentira um instrumento do dia-a-dia.
CLÁUDIA PEREIRA (DIANA LARA) – CLÁUDIA é uma filha modelo. Boa aluna, não dá problemas e é uma fonte de alegrias. É muito ligada à sua irmã Elsa e sente-se responsável por ela. Namora com André e acha que ele é o homem da sua vida, no entanto, não se sente preparada para dar o passo seguinte. O sonho de Cláudia é ser violinista, e está prestes a dar um passo nesse sentido, ao ser aceite num curso de Verão em Berlim. Só que a sua vida vai levar uma tremenda reviravolta e nunca mais será igual.
ELSA PEREIRA (MARIA ARRAIS) – ELSA está a entrar na fase da adolescência, e sente que os pais preferem a sua irmã perfeita. Insegura e ciumenta, começa a boicotar os projetos de Cláudia, mas não só não lhe resolve o problema como a deixa ainda em maiores dificuldades, porque acaba sempre por ser descoberta pela irmã.
MÁRIO PEREIRA (JOÃO RICARDO) – MÁRIO é um antigo pescador que teve de abandonar a Faina Norte na sequência de um acidente de trabalho. Nunca recebeu uma indemnização que considere proporcional ao que perdeu e, por isso, nutre um ódio visceral à empresa. É dono do restaurante Meia Desfeita mas as exigências do negócio têm trazido problemas ao seu casamento com Sofia, que acabou por ir trabalhar com ele. Tem duas filhas adolescentes, Cláudia e Elsa, com quem não mantém uma relação tão próxima quanto gostaria.
SOFIA PEREIRA (SUSANA CACELA) – SOFIA trabalha no Meia Desfeita com o marido, mas não se sente realizada nem tem grande talento na área da restauração. Tem uma boa relação com as filha, mas gostava de ter mais tempo para acompanhá-las. Sofia vê no marido um homem que sofreu e cujas feridas têm demorado a sarar. Ama o marido e por isso mantém-se no restaurante, até ao dia em que se torna evidente que estarem sempre juntos está a desgastar o casamento.
PEDRO GOMES (DIOGO MARTINS) – PEDRO é bom rapaz e pouco ambicioso. Sabe que não quer trabalhar com o pai na oficina e acaba por se dedicar também à pesca, atividade onde poderá ganhar algum dinheiro, mas que tem os seus riscos, o que não agrada à mãe que já viu o pai e o irmão morrerem no mar. Acaba por se dedicar também à pesca, atividade onde poderá ganhar algum dinheiro, mas que tem os seus riscos.
EUNICE GOMES (CARLA CHAMBEL) – EUNICE dedicou grande parte da sua vida ao marido e ao filho, mas agora percebeu que fez mal: Bruno traiu-a com Renata e Pedro contrariou a sua vontade e embarcou para a pesca do bacalhau. E a mãe, Matilde, aproveita-se da situação para se mudar para sua casa. Eunice trabalha na Mercearia Micaelense, onde faz um pouco de tudo, desde servir às mesas a ajudar Carmo manter aquele lugar em funcionamento. A par disso dedica-se a lançar as cartas à vizinhança, embora nunca faça para si mesma.
MATILDE FALCÃO (AMÉLIA VIDEIRA) – MATILDE é uma mulher viúva, intratável e sustentada pelo seu ego. A força das suas convicções é imensa e, para ela, a sua palavra é inquestionável. Cozinheira exímia, trabalhou até há poucos anos em restaurantes, até que se reformou. Mas esta mudança tornou evidente a solidão em que se encontrava, por isso, quando a filha Eunice expulsa o marido de casa, Matilde aproveita a oportunidade para se mudar para lá de armas e bagagens. Odeia o genro e fará tudo para impedir que a filha se reconcilie com ele.
BRUNO GOMES (PEDRO LACERDA) – BRUNO é casado com Eunice e pai de Pedro. Embora se tenha em excelente conta, os seus dotes como mecânico são escassos e a oficina, com pouca clientela, ressente-se disso. Tem uma relação algo conflituosa com o seu ajudante, Vítor, uma vez que Bruno se acha superior a ele e só deseja explorar o trabalho do rapaz. Mas, a sua grande inimiga é a sogra, Matilde, que não o pode nem ver. Quando Eunice descobre que Bruno a traiu com Renata, expulsa-o de casa. Ao mesmo tempo, a amante escorraça-o também. É aqui que a vida de Bruno bate no fundo e ele vê-se obrigado a viver na oficina.
IRMÃ MADALENA (SÍLVIA FILIPE) – IRMÃ MADALENA é a diretora da Instituição onde Rita e Patrícia foram criadas é uma mulher boa e genuinamente empenhada no futuro e bem-estar das crianças que lhe são confiadas. É como uma mãe para elas, sobretudo para Rita. A Irmã Madalena é honesta e fiel aos seus princípios, mas sabe fugir um pouco às regras quando isso lhe parece correto. Como está habituada a lidar com pessoas em profundo sofrimento, tornou-se muito hábil a ler as emoções dos outros.
VASCO HENRIQUES (JOÃO MOTA) – VASCO é um repórter freelancer, que se tem especializado em trabalhos de investigação. Foi para Aveiro atrás de uma história que está a preparar, e é nesse contexto que ele e Rita se vão conhecer. Enquanto não conclui a reportagem, faz outros trabalhos de menor fôlego, que vende a jornais e revistas e assim se vai a sustentar. Vasco não tem ligações fortes a nenhum lugar, nem a ninguém. Vive muito para as suas histórias e fixa-se nos seus objetivos. Sabe que a arma mais poderosa no jornalismo de investigação é a persistência. Habituado a trabalhar por conta própria e a depender muito de si mesmo, Vasco toma as decisões em função do que lhe dita a sua consciência e não tanto segundo as convenções.
RENATA PIRES (VALÉRIA CARVALHO) – RENATA, dona de um salão de beleza no largo dos Calafates, sente que o seu prazo para encontrar um companheiro está a chegar ao fim. Renata tem sede de amor, mas não quer uma pessoa qualquer, como acabou por se demonstrar Bruno. Renata tem sede de amor, mas não quer uma pessoa qualquer. Apesar do que fez a Eunice, Renata é uma boa mulher, mas poucas pessoas se apercebem disso. Depois da crise que se seguiu à descoberta da relação com Bruno, passou a ser olhada de lado no largo. Apenas Sofia nunca deixou que a amizade que tinha por ela fosse beliscada.
PATRÍCIA LIMA (LILIANA SANTOS) – PATRÍCIA foi criada na mesma instituição onde Rita cresceu. Muito ligada à Irmã Madalena, cedo sentiu o apelo da vocação e da fé. Tornar-se freira parecia ser um passo natural para ela, mas acabou por ir para África, onde passou os últimos dez anos ao serviço de missões católicas. Com o apoio de padres que se encontram no terreno, salva crianças de um destino horrível. Quando regressa a Portugal mantem a ligação a algumas dessas pessoas e associações. Embora não tenha experiência na cozinha, Carmo vai-lhe dar a oportunidade de trabalhar na Mercearia Micaelense.
NUNO VIDIGAL (RICARDO CARRIÇO) – NUNO VIDIGAL era casado com Sara e pai dos seus dois filhos, António e Tiago. Quando casou-se pensava que ela o amava, mas na verdade Sara queria apenas o seu dinheiro e manteve sempre a relação com Fernando. Depois de alvejado por Fernando, que se convenceu de que o tinha morto, Nuno foi atirado, dentro do seu carro, para a Ria de Aveiro, e o seu corpo nunca foi encontrado.
RAFAEL ALMEIDA (RUI NETO) – RAFAEL, grande amigo de António dos tempos de liceu, é formado em comunicação empresarial e mora em Lisboa, onde vive fechado em casa desde que foi vítima de sequestro durante um assalto a um banco. Confinado a um espaço tão restrito, Rafael  desenvolve estratégias para aquela reclusão não lhe custar tanto e afetar a vida profissional o mínimo possível. Rafael colabora à distância para as empresas que contratam os seus serviços e produz, sobretudo, conteúdos online.
ÁLVARO FARIA (JOÃO CABRAL) – ÁLVARO é um dos donos da Faina Norte e dá-se bem com toda a gente. Embora seja um empresário de natureza honesta e responsável, debate-se com um problema: envolveu-se em investimentos imobiliários ruinosos e está à beira da penhora. Desesperado, Álvaro aceita vender ficticiamente a sua quota ao amigo e sócio Nuno. Para Álvaro, a família está sempre em primeiro lugar, sobretudo os filhos Rita e “Kiko”. Nem por um momento ele imagina que Sara, a mulher de Nuno, tem planos que poderão alterar completamente a vida de todos eles.
SALETE SILVA (MARINA MOTA) – Profissão: Empresária

 

Fonte: Espelho d’Água, novela da SIC

Real Time Web Analytics
%d bloggers like this: